Prefeitura organiza campanha para fortalecer doações de sangue

A Prefeitura de Botucatu, com iniciativa da Secretaria Municipal da Administração, lançou nesta quinta-feira (24), no auditório Cyro Pires, uma campanha interna, junto aos seus mais de 2,8 mil servidores públicos municipais, com o desafio de aumentar as doações de sangue e plaquetas ao Hemocentro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), instalado no campus da Unesp no Distrito de Rubião Júnior. 

No lançamento da campanha esteve presente o prefeito de Botucatu, João Cury Neto; vice-prefeito, Antonio Luiz Caldas Jr.; presidente da Câmara Municipal, André Rogério Barbosa [Curumim]; secretário da Administração, Ricardo Salaro e outros secretários municipais; funcionários públicos, além de parte da equipe do Hemocentro Botucatu, entre eles o diretor médico do serviço, Dr. José Mauro Zanini.

O Hemocentro de Botucatu foi o segundo construído no País. Para se ter ideia hoje são 41 hemocentros espalhados no território nacional. Ele recebe uma média de 30 doações diárias, mas o ideal seria chegar a quase 80 doações/dia. 

“Essa parceria com a Prefeitura é de extrema importância porque atendemos não apenas os pacientes em tratamento do HC, como também do Hospital Misericórdia. Também distribuímos bolsas de sangue e nove agências de transfusão que atendem dezenas de cidades da nossa região. Hoje já conseguimos, inclusive, fazer transfusão intrauterina, ou seja, com a criança ainda no ventre da mãe”, informa Zanini.

“O grande problema é que apenas 1,5% da população brasileira é doadora. Por isso precisamos organizar esse fluxo de captação. Até porque o sangue tem validade de 35 dias dentro da geladeira e as plaquetas, cinco dias”, complementa o médico.

O prefeito João Cury elogiou toda a estrutura do Hemocentro Botucatu e adiantou que campanhas e parcerias como esta são de fundamental importância para que outras empresas e grupos da sociedade sejam estimulados a multiplicar o gesto da doação de sangue.

“Nosso HC e o Hemocentro são referência, um orgulho da Cidade. Tudo o que conquistaram até hoje é fruto de muita competência. Mas o poder público não poderia deixar de abraçar esta causa e queremos que esta campanha seja permanente. Inclusive já estamos trabalhando numa lei municipal para que o servidor, ao invés de uma só vez, possa ser dispensado até três dias durante o ano para fazer a doação”, argumenta.

Cartazes de conscientização à campanha estão sendo espalhados em todas as repartições públicas municipais de Botucatu. Um banner eletrônico, com informações e orientações, também já se faz presente na página principal do portal oficial do Município [www.botucatu.sp.gov.br]. O Departamento de Tecnologia da Informação da Prefeitura ainda irá disparar por e-mail, de forma permanente, mensagens a todos os servidores da Prefeitura como forma de estimular a doação voluntária de sangue e plaquetas.

O objetivo da campanha da Prefeitura de Botucatu é reunir, pelo menos uma vez por mês, um grupo de servidores dispostos a realizar a doação. O fluxo será coordenado por Claudia Soratto e Priscila Reis, respectivamente assistente social e psicóloga do Departamento de Gestão de Pessoas. Para participar da campanha, basta o servidor entrar em contato pelo telefone 3813-7002.

Requisitos para ser doador de sangue

Os requisitos para ser doador de sangue são: apresentar documento emitido por órgão oficial com foto, como RG ou CNH, ter boa saúde e pesar acima de 50 quilos; ter idade entre 16 anos completos e 69 anos, 11 meses e 29 dias. 

Candidatos com idade entre 16 e 17 anos devem possuir consentimento formal, por escrito, do seu responsável legal para cada doação que realizar; não estar em jejum, dormir ao menos 6 horas antes da doação; não estar com doenças infecciosas; não ter vida sexual promíscua; não ser usuário de drogas; não ingerir bebidas alcoólicas 12 horas antes da doação.

Caso tenha recebido dose de vacina contra rubéola ou gripe, aguardar 48 horas antes da doação. A doadora não deve estar grávida ou amamentando, não pode ter tido hepatite após os 10 anos de idade, diabetes e/ou pressão alta, doença de chagas, convulsões, labirintite, malária ou Aids.

Doação de plaquetas

A doação de plaquetas pode ser feita no mesmo procedimento, e beneficia muitos pacientes, especialmente aqueles em tratamento para leucemias e outros tipos de câncer; os submetidos a transplante de medula óssea e a cirurgias cardíacas; as vítimas de trauma, dentre outros. Pode ser realizada a cada 72 horas, não ultrapassando 24 doações em 12 meses. A reposição das plaquetas pelo organismo é rápida e ocorre em até 48 horas.

Mais informações

Em caso de dúvida, contatar o Hemocentro do Hospital das Clínicas de Botucatu pelo número (14) 3811-6234 (ramal 240). O horário de atendimento do Hemocentro é de segunda a sexta, das 8 horas às 16h30, e aos sábados, das 7 às 12h30. Mais informações pelo site http://www.hemocentro.fmb.unesp.br/.

Com informações da Assessoria do HCFMB