Médicos de Botucatu preparam manifesto público

Médicos de Botucatu estarão organizando uma mobilização dos médicos e da sociedade nesta quarta-feira (3) no Hospital das Clínicas (HC) em defesa do Serviço Único de Saúde (SUS) e da Medicina de qualidade. Em razão desta mobilização, o atendimento médico de rotina (ambulatórios, exames, entre outros) será suspenso, mantendo-se apenas os serviços de urgência e emergência

De acordo com o médico Pedro Bonequine Júnior (foto), os médicos do HC da Faculdade de Medicina de Botucatu se unem ao momento de mobilização nacional liderados pelas entidades médicas (Associação Médica Brasileira, Conselho Federal de Medicina, Federação Nacional dos Médicos e Associação Nacional de Médicos Residentes).

“Enviamos um comunicado desse movimento para os responsáveis pelo HC, da Saúde em Botucatu e da região, veículos de imprensa e representantes da sociedade civil. Com isto, espera-se minimizar os transtornos causados aos pacientes e mobilizar a sociedade a apoiar e a participar da mobilização nacional em defesa da saúde pública”, disse Bonequine.

Segundo o médico, os pacientes não atendidos nesta data poderão remarcar seu atendimento para breve diretamente com o responsável pelo setor, ou serão comunicados sobre nova data de consulta para o prazo máximo de 2 (dois) meses. “Cada serviço organizará uma escala de cobertura médica de forma a garantir nesta data o cuidado para com os pacientes internados nas enfermarias, emergência e unidades de terapia intensiva”, explicou.

A mobilização deverá ser iniciada ? s 9 horas em frente ? entrada do Boulevard do HC de Botucatu. A partir das 10 horas haverá um abraço simbólico dos médicos e da sociedade no HC. Neste ato divulgar-se-á uma carta de intenções dos médicos em defesa da saúde pública. Em seguida, ? s 11 horas, está prevista uma marcha da mobilização com trajeto a ser definido.