Mais de 2,6 mil pessoas passaram pelo Projeto “Novo Olhar”

“A Saúde em Botucatu recebeu uma atenção especial em 2011”, comentou o secretário municipal de Saúde e vice-prefeito de Botucatu, Antônio Luiz Caldas Júnior, se referindo ao Projeto “Novo Olhar” desenvolvido em parceria com a disciplina de Oftalmologia da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB)-Unesp, que proporcionou a realização de 2.622 consultas oftalmológicas gratuitas no Município, através do Sistema Único de Saúde (SUS).

O atendimento é levado aos bairros por meio de um ônibus totalmente equipado. O Jardim Peabiru, região Leste da Cidade, foi o que mais registrou moradores atendidos pelo projeto: 303. Também receberam atendimento pacientes das unidades de saúde do Cecap, Santa Elisa, São Lúcio, Vila Ferroviária, Jardim Cristina, Aeroporto, Iolanda, Cohab 1, Marajoara, Vila Cidade Jardim, CS1, além dos Distritos de Vitoriana e Rubião Júnior.

Entre os serviços oferecidos estão os testes de refração, pressão intraocular e fundo de olho. Essas avaliações puderam identificar 193 casos de glaucoma e 139 de catarata em pacientes que desconheciam a doença.
Ainda no ano passado, 243 pessoas foram encaminhadas ao Ambulatório de Oftalmologia do Hospital das Clínicas da Unesp para fazerem plástica oftalmológica, enquanto outros quatro casos, de maior urgência, foram direcionados imediatamente ao Pronto-Socorro do HC.

Além de todo respaldo clínico, 1.937 armações de óculos foram distribuídas aos pacientes mais carentes atendidos pelo projeto. “O importante é oferecer uma consulta mais próxima ? população e poder identificar doenças que, se evoluídas, poderiam provocar cegueira nessas pessoas”, diz Oscar Hoeppner, coordenador do projeto pela Unidade de Avaliação e Controle da Secretaria de Saúde.

Segundo o secretário Saúde o projeto ajuda a reduzir a lista de espera para a realização de consultas oftalmológicas nas Unidades Básicas de Saúde. “A intenção é zerar a fila de exames oftalmológicos e humanizar nossos atendimentos, com exames especializados e de qualidade”, destaca, lembrando que o projeto deverá voltar com seus serviços no próximo dia 16 de março, mas ainda não há um local e público definido para o primeiro atendimento do ano.