Hemocentro alerta campanha feita pela internet

A médica do Hemocentro do Hospital das Clínicas (HC) de Botucatu, Thays Tye Takahashi e o diretor técnico em Saúde, Silvio Luiz Neves, assinam juntos um comunicado sobre uma campanha que está sendo feita através das redes sociais, para um determinado paciente que estaria necessitando de sangue do tipo AB Negativo, em caráter de urgência.

Ocorre que o paciente citado nunca esteve internado no HC, nem em outro hospital da região. “Desconhecemos a fonte propagadora desse pedido”, alerta a nota oficial do HC. “Independente deste fato existem outros pacientes que precisam de doadores de todos os tipos sanguíneos, principalmente, os tipos A Positivo; O Negativo e O Positivo”, completa a nota. 

Vale lembrar que o Hemocentro da HC de Botucatu atende a 31 municípios da região de Botucatu. Por conta disso precisa da colaboração e doação de voluntários e até mesmo grupos de colaboradores de empresas, igrejas, escolas, entre outras instituições. Não há qualquer risco para o doador e todas as tipagens sanguíneas são bem vindas.

O atendimento acontece no HC, em Rubião Júnior, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 16h30 e aos sábados das 7 às 13 horas. Também podem ser agendados dias e horários à noite através dos telefones (14) 3814-8004 ou 3811-6041 ramal 240 ou 225. No ato da doação, eventuais dúvidas poderão ser esclarecidas com médico na Triagem Clínica. Vale destacar que todo material utilizado para doação de sangue é descartável.

 

Para doar

– Apresentar RG ou outro documento oficial com foto

– Ter boa saúde e pesar acima de 50 quilos

– Não estar em jejum

– Dormir ao menos seis horas antes da doação

– Não estar com doenças infecciosas

– Não ser usuário de drogas

– Aguardar 48 horas caso tenha sido vacinado contra gripe ou rubéola

– Não ingerir bebidas alcoólicas 24 horas antes da doação

– Não estar grávida ou amamentando

– Não ter Doença de Chagas (não ter sido picado pelo bicho Barbeiro)

– Não ter diabetes ou pressão alta

– Não ter malária

– Não sofrer convulsões (ataques epiléticos)

– Não sofrer de labirintite (tonturas frequentes e zumbidos)

– Não ter aids (tanto a doença como ser portador do vírus HIV)

– Não deve doar quem teve Hepatite a partir de 10 anos de idade

– Aguardar seis meses após fazer tatuagem

– Aguardar 15 dias em caso de diarreia forte

– Aos 16 e 17 anos a doação será autorizada mediante a presença do responsável legal, portando documento oficial com foto