Complexo de ambulatórios está no último pavimento

Em construção há menos de dois anos, o prédio do Complexo de Ambulatórios de Especialidades do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), já está no último pavimento. A obra estimada em R$ 42 milhões conta com 15.000 m² de área construída, distribuída em oito pavimentos. 

O local abrigará as especialidades de oftalmologia, otorrinolaringologia, dermatologia, psiquiatria, clínica cirúrgica, clínica médica, sala de exames, terapia antálgica, pequenas cirurgias ambulatorial, além do espaço do Boulevard, que contará com recepção, salas de espera, lanchonete e sanitários.

Com linhas arredondadas, a arquitetura do complexo terá um eixo central, que interligará e dinamizará todas as salas de espera e de atendimento. O projeto contempla também salas secundárias divididas por especialidades núcleos com elevadores e escadas.

Na opinião do superintendente do HCFMB, professor doutor Emílio Carlos Curcelli, a construção dos novos ambulatórios representam uma conquista histórica para a assistência do Hospital.  “Devido ao crescimento natural dos nossos atendimentos, os ambulatórios atuais ficaram pequenos. Agora, com essa nova estrutura, poderemos oferecer, além de uma assistência de qualidade, condições de ensino e pesquisa de excelência. Esse projeto faz parte dos frutos que temos colhido de uma nova fase após autarquização de nosso Hospital”, afirma. 

“Essa nova estrutura oferecerá uma assistência ambulatorial complementar aos serviços que serão oferecidos pelo futuro Ambulatório Médico de Especialidades (AME) do Governo do Estado de São Paulo, que será inaugurado em 2015”, completa o superintendente.

Na avaliação do prefeito João Cury, que ao lado de Curcelli (foto) visitou as obras, “a construção de um novo ambulatório, amplo e moderno em Botucatu, além de desmistificar a ideia de uma possível perda da Faculdade de Medicina a outra cidade da região, fortalece ainda mais o papel do Município como um dos mais importantes polos da Saúde no Estado de São Paulo”.