Campanha de saúde vocal é feita pela Medicina de Botucatu

Homens e mulheres de várias idades passaram pelo Centro Saúde Escola (CSE), na Vila dos Lavradores, em Botucatu, onde foram submetidos a exames para detecção de problemas relacionados ? voz e ainda receberam orientação sobre formas de prevenção. Otorrinolaringologistas, fonoaudiólogos, médicos residentes e alunos da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) trabalharam na 13ª edição do Dia Nacional da Voz.

Homens e mulheres de várias idades passaram pelo Centro Saúde Escola (CSE), na Vila dos Lavradores, em Botucatu, onde foram submetidos a exames para detecção de problemas relacionados ? voz e ainda receberam orientação sobre formas de prevenção.

O aspecto mais desenvolvido nessa campanha é a divulgação e conscientização para o uso correto e prevenção de doenças e problemas relacionados ? voz. Até o início da tarde, mais de 80 pessoas já haviam retirado senha para passar pelos exames oferecidos no local da campanha.

Em Botucatu, cerca de 150 pessoas são atendidas anualmente no CSE por uma equipe de 15 profissionais. O principal objetivo do projeto é permitir um diagnóstico precoce de diversas doenças relacionadas aos órgãos ligados ao uso da voz.

Reginal Helena Martins, otorrinolaringologista e professora da FMB, destaca três diferentes grupos de indivíduos e os problemas encontrados com maior frequência: 1- Fumantes costumam apresentar doenças como leucoplasia, edema de Reinke, pólipo e câncer; 2- Profissionais da voz (professores, cantores, jornalistas): nódulos e disfonia funcional sem lesão; 3 – Crianças: nódulos, disfonias e calos vocais.

Todos os pacientes que fazem exames no Dia Mundial da Voz, em Botucatu, recebem orientação e encaminhamento para tratamento. “As pessoas diagnosticadas são enviadas aos cuidados do Hospital das Clínicas da FMB e nos casos necessários até passam por cirurgias para resolver os problemas”, ressalta Regina.

A iniciativa da Campanha Nacional da Voz, em Botucatu, é do Departamento de Oftalmologia, Otorrino e Cirurgia da Cabeça e Pescoço da FMB, ligas acadêmicas estudantis e tem apoio do Centro de Saúde Escola. A ação, em todo o país, tem a coordenação da Academia Brasileira de Laringologia e Voz.

{n}Voz saudável {/n}

As recomendações a seguir constam da cartilha entregue a todos que passarem por exames ou visitarem o Centro Saúde Escola no dia 12 de abril.

– Prefira falar baixo e devagar; quando estiver rouco, fale o mínimo possível;
– Durma bem e descanse o seu corpo;
– Use roupas que não apertem a região do pescoço e do diafragma. Roupas confortáveis auxiliam a respiração;
– Quando estiver com pigarro, tome mais água do que o habitual e evite pigarrear;
– Articule os sons precisamente, isso é muito importante para uma voz boa e clara;
– Se possível, utilize um microfone com amplificador. Ele aumenta a intensidade vocal e diminui o esforço para falar;
– Faça alguns exercícios de aquecimento vocal antes do inicio do trabalho, elevando gradativamente a freqüência da voz em direção aos agudos.

Da Assesoria