Botucatu vai inaugurar 2ª Residência Terapêutica

Nesta quinta-feira (6), ? s 9 horas, será inaugurada a segunda Residência Terapêutica de Botucatu, na Rua Cardoso de Almeida, 1.960 – Centro.
Localizada no espaço urbano, a moradia consolida o Município na política de reforma psiquiátrica preconizada pelo Sistema Único da Saúde (SUS) e avança no processo de desinstitucionalização de pessoas que historicamente estiveram internadas em hospitais psiquiátricos por longa data e efetiva, assim, a reintegração de doentes mentais graves na comunidade.

Esta segunda residência instalada no Município é o do tipo 2. Ela abrigará dez pessoas que possuem prejuízo na autonomia das atividades de vida diária, mas terão suporte profissional de cuidadores para terem suas necessidades atendidas, durante 24 horas por dia.

O serviço tem caráter interdisciplinar, com atuação da equipe de Residência Terapêutica de Botucatu, em parceria com o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS II) e o Centro de Atenção Integral (CAIS) “Professor Cantídio de Moura Campos”.

O acompanhamento clínico ocorrerá pelos profissionais da atenção básica a partir da Unidade de Saúde de referência territorial. O Projeto Terapêutico Singular (PTI) de cada morador terá participação conjunta de todos os serviços que integram a rede de cuidados.

Em Botucatu, o imóvel foi viabilizado pelo Poder Público Municipal e reformado com recursos da esfera Federal e Estadual, e será mantido com verbas estaduais e federais para custeio da Residência Terapêutica. Elas ficam condicionadas ao pagamento dos profissionais, da alimentação e demais gastos com o imobiliário como aluguel, água e energia elétrica.

Além disso, a portaria que regula a instalação de Residências Terapêuticas permitirá no futuro que o equipamento sirva de apoio a usuários de outros serviços de saúde mental que não contam com suporte familiar e social suficientes para garantir espaço adequado de moradia e tratamento.

“Trata-se de um resgate de cidadania que a sociedade brasileira faz ? queles que sofreram discriminação por ser diferentes”, afirma a secretária municipal de Saúde, Tania de Cacia Gasparelo, (foto) lembrando que desde maio, Botucatu conta com uma Residência Terapêutica do tipo 1, localizada Rua Dr. Costa Leite, nº 1.226 – Centro, onde beneficia oito pessoas em tratamento psiquiátrico.