Alunos de Nutrição da Unesp elaboram produtos que visam popularizar guia alimentar

nutricao2

A disciplina intitulada “Nutrição Normal”, ministrada pela professora Sílvia Justina Papini, do Departamento de Enfermagem da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) da Unesp, a alunos do terceiro ano do curso de Nutrição do Instituto de Biociências (IB) da Unesp, câmpus de Botucatu, resultou em materiais que têm como objetivo divulgar informações do Guia alimentar para a população brasileira por meio de linguagem atrativa e de fácil compreensão.

Para atingir essa meta, no primeiro semestre deste ano, 32 graduandos elaboraram quatro produtos. Um deles consiste em folheto de orientação sobre utilização de alimentos na integralidade, que estimula o aproveitamento de partes que geralmente são descartadas, apesar de possuírem alto valor nutricional, e uma significativa redução do lixo doméstico. Essa publicação também contém lista com alimentos típicos de cada estação do ano. Os responsáveis por esse material prepararam ainda um site que tem como foco o reaproveitamento de alimentos.

Outros estudantes produziram cartazes com mensagens de alerta sobre o risco do consumo de alimentos industrializados, ricos em sal e açúcar, a influência da propaganda entre as crianças e uma comparação entre o valor nutricional de alimentos industrializados e saudáveis. Esses acadêmicos afixaram algumas cópias desses cartazes no ambulatório de Pediatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, no Centro de Saúde Escola e na Central de Aulas do IB. Também veicularam o documentário “Criança, a alma do negócio”, na Central de Aulas do IB, sendo que a apresentação foi seguida de discussão sobre o tema.

Mapeamento das Hortas Comunitárias de Botucatu foi outra ação resultante da disciplina. Após visitar as hortas e entrevistar os responsáveis pelas mesmas, graduandos do curso de Nutrição elaboraram um folheto que contém mapa de localização, endereço, telefone, tipos de hortaliças produzidas, horário de funcionamento e preço médio dos produtos.

Também fez parte dessa série de produtos o workshop “Economizando na Cozinha”, que teve duração de uma tarde e abrangeu preparo de alimentos normalmente não utilizados e como utilizá-los na integralidade. Nesse caso, foi elaborada apostila que contém receitas e aborda importância nutricional dos alimentos preparados e degustados durante o curso. Essa atividade ocorreu no Laboratório de Nutrição e Dietética do IB e contou com a participação de 20 pessoas da comunidade, que se inscreveram de maneira voluntária.

“A produção destes materiais em escala permite que a população, principalmente mais carente, possa ter contato com as informações do guia alimentar brasileiro numa linguagem fácil e objetiva, e assim aprender a usar melhor os alimentos, onde adquirir alimentos saudáveis mais baratos, pensar no momento de fazer sua opção de compra de supermercado e/ou comer (preparar) alimento. E, acima de tudo, ver que, uma alimentação saudável é simples, barata, e que existem vários alimentos que podem ser substituídos por outros na entressafra ou na falta (de determinado produto)”, explica a professora Silvia.

O aprendizado proporcionado aos alunos juntamente com a interação dos universitários com a comunidade, foi outro aspecto ressaltado pela docente da FMB responsável pela disciplina. “O resultado desta experiência foi tão gratificante e tão importante para os alunos, que aprenderam muito, desde a definição da questão problema, os objetivos de cada produto, divisão de responsabilidade, obtenção de meios de execução, elaboração de cronograma, ajuda na elaboração de layout, até o contato com o público/população que participou das atividades”, comentou. “A avaliação final dos alunos foi que mesmo sendo uma disciplina teórica, a atividade permitiu que eles executassem de ‘verdade’ atividades de educação e orientação nutricional. Foi muito estimulante e motivadora para todos nós”, acrescentou a professora.

Ainda, segundo ela, há intenção de desenvolver projeto de extensão com o intuito de ampliar o alcance desses produtos e, nos próximos anos em que ministrar essa disciplina, enfocar outros itens presentes no Guia alimentar para a população brasileira.

Assessorias de Comunicação e Imprensa da Faculdade de Medicina de Botucatu (Colaboração Rafael Perez)