Botucatu terá 130 candidatos a vereador nas eleições

São líderes de bairros, presidentes de associações, empresários, aposentados, motoristas, profissionais liberais, comerciantes, comerciários, vereadores, ex-vereadores, entre muitos outros setores sociais, que formam o quadro de candidatos a vereador nas eleições municipais que acontecem no mês de outubro. Em Botucatu serão 132 candidatos para 11 vagas, proporção aproximada de 12 vagas para cada cadeira.

Três frentes políticas foram montadas. Uma de situação que apoia a reeleição de João Cury Neto e Professor Caldas com adesão de 14 partidos: PSDB, PCdoB, PR, PP, PV, PDT, PTB, PSL, PSC, PPS, DEM, PSB, PTN e PHS.

A outra frente é a de oposição formada pelo ex-prefeito Mário Ielo e Júnior Colenci, com uma coligação formada por 07 partidos: PT, PMDB, PRB, PPL, PTC, PSDC e PSD.

E, recentemente, contrariando todas as expectativas, o advogado Gustavo Henrique Passerini Alves, o Bilo e a psicóloga Vanessa Ito Camargo registraram a candidatura com a terceira via de eleição para disputar o pleito para prefeito e vice, respectivamente, pelo PSOL.

Com relação aos candidatos ao cargo de vereador alguns números que se apresentam são bastante interessantes. Dos 130 candidatos definidos pelas duas frentes políticas, 87 são homens (66,92%) e 43 mulheres (33,08%).

A situação de João Cury/Caldas conta com 66 candidatos, sendo 45 homens (68,18%) e 21 mulheres (31,82%). Já a oposição de Ielo/Colenci terá um quadro de 64 candidaturas formado por 42 homens (65,62%) e 22 mulheres (34,38%). Já a chapa de Gustavo/Vanessa não lançará nenhum candidato ao Legislativo.

E os números não param. Dos 11 vereadores que estão, atualmente, na Câmara Municipal (06 da situação e 05 da oposição), apenas um deles (da situação) não irá disputar a reeleição, ficando caracterizado um empate de 05 a 05. Em contrapartida 13 ex-vereadores, querem voltar a fazer parte do Legislativo. Desses, 05 já foram, inclusive, presidentes em gestões anteriores. Nenhuma das candidatas foi vereadora.

Sobre o quadro de candidatos a vereador, o presidente do PSDB, Jamil Cury Júnior disse que os partidos tiveram a liberdade para fazer suas escolhas. “O quadro formado é muito forte, pois temos candidatos de grande penetração popular com serviços prestados ? Cidade e poderemos eleger um bom número de vereadores que possa nos dar a maioria na Câmara. Esse é o objetivo”, previu Cury Júnior.

Também o presidente do PT, Carlos Ramos, o Carlão, acredita que a oposição poderá eleger a maioria na Câmara. “Hoje temos 05 vereadores e a expectativa, com os candidatos que temos, é aumentar esse número. Tenho convicção de que isso irá acontecer”, aventou.