PM desmonta “fábrica de parangas” de maconha

No local havia 337,48 gramas de maconha em tabletes que estava sendo “cortada” em parangas,  uma porção solta e já fracionada para ser embalada e outros 107 papelotes já prontos para a comercialização

 

Uma casa abandonada na Rua José Américo Tavares, no Bairro Conde de Serra Negra, estava sendo usada como uma “fábrica de parangas” de maconha e foi desmontada numa ação dos policiais militares cabos Chavari e Daniel, na noite desta terça-feira. A situação de traficância foi denunciada por vizinhos.

Pelo local dos fatos os policiais depararam-se com dois indivíduos sentados no chão pesando, separando e embalando maconha. Quando perceberam os policiais, os dois empreenderam a fuga pelos fundos, mas um adolescente de 16 anos de idade acabou apreendido. O rapaz que conseguiu fugir já está identificado.

No local havia 337,48 gramas de maconha em tabletes que estava sendo “cortada” em parangas com uma faca;  uma porção solta e já fracionada para ser embalada e outros 107 papelotes já prontos para a comercialização com usuários, além de uma balança de precisão,  centenas de flaconetes (pinos) vazios e um aparelho celular que está sendo periciado.

Por tratar-se de um garoto que tem a proteção do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), os policiais foram até sua casa para comunicar a genitora sobre a apreensão. Na garagem desta residência estava um veículo GM/Vectra com documentação atrasada e uma motocicleta com a placa adulterada, chassi e número de motor raspados não sendo possível a identificação. Os veículos foram apreendidos e recolhidos junto ao pátio da Botucatu Parking.  O adolescente apreendido ficou aos cuidados do juiz da Vara da Infância e Juventude, no Núcleo de Assistência Inicial (NAI), em Rubião Júnior.