Mulher baleada por ex-marido morre no HC

Débora Aparecida da Silva, de 29 anos de idade, depois de permanecer na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por três dias morreu na madrugada desta segunda-feira (20) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas (HC) de Rubião Júnior. Ela foi baleada pelo ex-marido Valdeci de Souza Pereira (foto), de 31 anos de idade, alcunhado de “Preto”, já conhecido nos meios policiais que está foragido.

O crime aconteceu no início da tarde do último dia 17 (sexta-feira), na Rua Alexandrina Alves de Lima, região do Parque Marajoara, quando Valdeci depois de se desentender com a mulher por causa da guarda da filha do casal foi até a casa onde ela morava e disparou quatro tiros com uma pistola calibre .635 atingindo a cabeça, pescoço e abdome. O irmão dela, Luciano Roque da Silva, de 35 anos, ao vir em socorro da mulher levou outros dois tiros e permanece internado.

Após os disparos o autor dos crimes, que está com a prisão temporária decretada, fugiu levando a arma. Na casa ainda foram encontradas as cápsulas deflagradas e cápsulas de pistola 9 mm e cartuchos de espingarda calibre 12, intactos, que foram apreendidas para perícia. Agora Valdeci passa a responder por dois tipos de homicídio: o consumado e o tentado.

Vale lembrar que um dia antes de o crime ser consolidado, Débora teria pedido medida protetiva na Justiça, por intermédio da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM, em razão de estar sofrendo constantes ameaças por parte do ex-marido. Entretanto, a ação não chegou a ser julgada.

No dia dos fatos estiveram os policiais militares Trovão e Marquezini, policiais civis, além dos socorristas do Serviço de Atendimento Médico Urgência (Samu) que fizeram o encaminhamento dos feridos ao hospital e o caso encaminhado ? delegada Simone Alves Firmino Tuono, titular da delegada da DDM, que está presidindo o inquérito policial.

Vale destacar que neste final de semana a Polícia Militar (PM) foi informada por vizinhos que Valdeci estava na casa onde o crime aconteceu quebrando vários móveis, porém quando os policiais chegaram ao local, o acusado havia fugido em um veículo modelo Audi, de cor preta.