Homem que baleou marido de sua tia se entrega

Douglas Marcelo de Souza Fonseca, de 19 anos acusado de ter disparado três tiros contra Luiz Carlos Ricardo, de 45 anos, na Praça Rubião Júnior – Largo da Catedral Metropolitana, na noite de domingo (25), sendo assistido pelo advogado Roberto Fernando Bicudo (foto) se entregou ? Polícia Civil. Mesmo baleado Ricardo ainda conseguiu dirigir até a Misericórdia Botucatuense, entrou pela porta da frente e recebeu os primeiros atendimentos, antes de ser transferido ao Hospital das Clínicas (HC) de Rubião Júnior. Douglas fugiu levando a arma do crime.

Na ocasião o Boletim de Ocorrência (BO) destacou que Luiz Ricardo havia ameaçado matar sua ex-mulher Karina S.F., que é tia de Douglas e ela estava andando com a arma de seu irmão no carro, e nesta data quando o ex-marido chegou ao local e começou a agredi-la Douglas interferiu, pegou a arma que estava no carro e atirou contra a vítima.

A testemunha foi apresentada no Plantão Permanente onde foi elaborado o Boletim de Ocorrência (BO) e o auto de exibição e apreensão de uma cápsula calibre 6.35 ou .25 encontrada por populares e entregue ? guarnição da PM. Mesmo baleado Ricardo ainda conseguiu dirigir até a Misericórdia Botucatuense, entrou pela porta da frente e recebeu os primeiros atendimentos, antes de ser transferido ao Hospital das Clínicas (HC) de Rubião Júnior.

Na apresentação Bicudo afirmou que seu cliente (Douglas) é réu primário, estudante universitário, não tem passagem criminal, tem carteira trabalho registrada com mais de cinco anos no mesmo emprego. “A tia dele tinha se separado da vitima só que ele não aceitava a separação fazia ameaças, tem mais de 08 boletins de ocorrência contra ele, inclusive com medida protetiva do juiz impedindo ele de se aproximar de Karina, tia do acusado”, coloca Bicudo.

O advogado defensor enfatiza que a vitima seguia a tia do acusado e fez com que ela parasse o veiculo e veio agredi-la tentando matá-la. Como o acusado sabia que sua tia estava da posse de uma arma na porta do carro, exatamente por temer por sua vida em razão das ameaças e agressões que vinha sofrendo, o acusado pegou a arma e efetuou um disparo pra cima, tentando fazer parar a agressão contra a mulher.

“A vítima veio investindo contra o acusado que ao ser agarrado efetuou os dois outros disparos, sendo que assim que cessou a agressão ele não efetuou mais nenhum disparo e deixou o local, Ele compareceu espontaneamente perante a autoridade policial e deu sua versão dos fatos e juntamos todas essas provas que acima mencionei inclusive testemunhas foram ouvidas nesse sentido”, explicou Bicudo, lembrando que a vitima já tem outras passagens policiais. O acusado irá responder o processo em liberdade.