Dono do cavalo que causou acidente fatal é detido

Valmir Francisco dos Santos, de 50 anos de idade, é o proprietário do cavalo que na noite desta quarta-feira (11) esteve envolvido no acidente que resultou na morte da comerciária Letícia Corsi de Souza, de 25 anos de idade, sepultada na tarde desta quinta-feira (12) em clima de muita comoção entre familiares e amigos. Ela foi velada no Complexo Funerário Orlando Panhozi.

Santos que deverá responder processo por crime de homicídio culposo (sem intenção de matar) foi detido quando trabalhava em uma residência como servente de pedreiro no Bairro Spazio Verde, pelos policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) Jofre e Vitor, sendo ouvido e liberado. “Perante a lei o proprietário deve ser responsabilizado pelos danos que o animal causar e o inquérito policial irá correr pela 1ª Central de Polícia Judiciária”, disse o policial Jofre.

Em seu depoimento consta que havia comprado o cavalo (reconhecido através da foto publicada no jornal Acontece Botucatu) para dar de presente ao seu neto de 12 anos de idade e o animal era cuidado por um sobrinho. Naquele dia, segundo Santos, o cavalo escapou do cercado, foi atravessar a rodovia e acabou ocasionando o acidente, que resultou na morte da mulher. Vale lembrar que naquela região da Cidade existem vários terrenos cercados com arame farpado onde cavalos ficam confinados, bem próximos da rodovia.

{n}O acidente {/n}

O acidente aconteceu noite desta quarta-feira (11), por volta das 23h30, no km 8+400 metros da Rodovia Gastão Dal Farra, nas proximidades do Jardim Aeroporto, entre os bairros Santa Maria e Maria Luíza, causado pelo cavalo que atravessava a pista e foi colhido pelo GM Celta, placas ENM-5975, de Botucatu, conduzido por Letícia Corsi de Souza. Com o impacto da colisão o carro veio a capotar e tanto a condutora do veículo como o animal vieram a morrer.

No momento do acidente um guarda municipal de folga, trafegava pela rodovia, percebeu o acidente e alertou a base da Guarda Civil Municipal (GCM) que esteve no local com inspetor Barcaça e agente Adeilson que acionaram o Corpo de Bombeiros, concessionária Rodovias Tietê e Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU). Letícia recebeu os primeiros atendimentos no local e foi conduzida ao Pronto Socorro (PS) do Hospital das Clínicas (HC) de Rubião Júnior, onde chegou já sem vida.

{bimg:45520:alt=interna:bimg}