Delegado-geral defende pena maior para assassinos

O delegado-geral da Polícia Civil, Marcos Carneiro Lima defende a reforma do Código Penal, que está sendo discutida atualmente no Congresso Nacional, que endurece as penas de assassinatos. Ele afirma que a prisão não é solução para todos os crimes, como furtos e outros casos mais leves. “A prisão deve ser lugar de crimes violentos”, ressalta.

Estatísticas apontam que os assassinatos aumentaram 125,2% na capital no mês passado em relação ao mesmo período do ano anterior, fechando com 106 casos. Nos oito primeiros meses do ano, o crescimento na capital já acumula 15,4%. As informações foram divulgadas esta semana pela Secretaria da Segurança Pública (SSP).

Depois de cair nos dois primeiros meses deste ano, o aumento nos homicídios começou em março e se manteve nos três meses que se seguiram. Em julho, a capital registrou queda, voltando a crescer no mês passado.

Já no Estado de São Paulo, o crescimento acumulado nos oito primeiros meses do ano chega a 6,3%. Em agosto, o aumento foi de 8,6% em relação ao mesmo período do ano passado, chegando a 391 casos.

Marcos Carneiro Lima observa que essa variação é esperada, já que a capital, por exemplo, registrou em agosto só 14 casos a mais do que o mesmo período do ano passado. “Claro que um homicídio é sempre sentido pelas autoridades policiais. Mas esse valor é pequeno se pensarmos que há uma população de 11 milhões de habitantes”, explica o delegado.

Foto: Divulgação