Cidadão que assassinou esposa no Marajoara é preso

Um cidadão de nome Valdeci de Souza Pereira (foto), de 32 anos de idade, alcunhado de “Preto”, que estava sendo procurado por crimes de homicídio triplamente qualificado e homicídio tentado cometido no início da tarde do dia 17 de abril de 2014 (sexta-feira), na Rua Alexandrina Alves de Lima, região do Parque Marajoara,  foi preso no Município de Porto Seguro, na Bahia.  

 

As vítimas de Preto foram a sua ex-mulher Débora Aparecida da Silva, de 28 anos e o irmão dela, Luciano Roque da Silva, de 36,  que receberam tiros de pistola calibre .635 e foram internados em estado grave no Pronto Socorro (PS) Hospital das Clínicas (HC). Três dias depois a mulher veio a falecer.

O entrevero entre o casal que estava separado teria começado um dia antes, ou seja, na quinta-feira (16) quando Valdeci Lima teria se recusado a devolver a filha que tinha a guarda da mãe. Para reaver a criança ela acionou a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), que se deslocaram até a casa desse cidadão para que entregasse a criança, o que foi feito.

Quando tudo parecia resolvido ele apareceu na casa da ex-mulher e disparou quatro tiros contra ela atingindo a cabeça, abdome e pescoço. O irmão de Débora ao vir em sua defesa recebeu um tiro na cabeça e outro no pescoço, tendo hemorragia interna. Após os disparos o autor dos crimes fugiu levando a arma. Na casa ainda foram encontradas as cápsulas deflagradas e cápsulas de pistola 9 mm e cartuchos de espingarda calibre 12, intactos, que foram apreendidas para perícia.


No local estiveram os policiais militares Trovão e Marquezini, policiais civis da DIG e DDM, além dos socorristas do Serviço de Atendimento Médico Urgência (Samu) que fez o encaminhamento dos feridos ao hospital e o caso encaminhado à delegada Simone Alves Firmino Tuono, titular da delegada da DDM, que presidiu o inquérito policial e pediu a prisão temporária do acusado que deverá permanecer preso até seu julgamento.