Agentes da GCM fazem curso de “rappel tático”

Entre os dias 28 e 29 de setembro os agentes Machado e Celso, da Guarda Civil Municipal (GCM), estiveram na Cidade de Guarulhos participando de um curso de “rappel tático”, ministrado por Basílio Machado de Sousa, do Centro Avançado em Técnicas de Imobilização (CATI) em parceria com a SWAT americana.

O curso é destinado para profissionais da área de segurança (policiais civis e militares, guardas municipais, forças armadas e agentes de segurança privada) que atuam em ambiente urbano e buscam o aperfeiçoamento em técnicas avançadas de combate com a utilização do rapel, um curso intensivo e completo aplicado por instrutores com vasta experiência em resgate.

“É uma atividade vertical praticada com uso de cordas e equipamentos adequados para a descida de paredões e vãos livres bem como outras edificações. Trata-se de uma atividade criada a partir das técnicas do alpinismo o que significa que requer preocupação com a segurança do praticante”, salientou o coordenador do curso do Cati/Swat, Basílio Machado de Sousa.

Ele ressalta que a GCM de Botucatu sempre marca presença nos cursos e é importante que os agentes busquem capacitação. “Quem ganha com isto é a população, pois tenho plena certeza de que as técnicas aprendidas serão de extrema relevância aos trabalhos desenvolvidos na Cidade”, vislumbrou o coordenador.

Na ocasião estiveram presentes as seguintes corporações policiais: Guardas Civis Municipais de Poços de Caldas/MG e de Botucatu, Policia Civil de São Paulo, Policia Militar de São Paulo e do Paraná. Foram dois dias de curso e na oportunidade foi apresentado aos participantes técnicas de rappel que podem ser utilizadas em várias ações policiais, tanto para salvamento quanto para invasões em locais de difícil como prédios e construções.

“Em qualquer profissão é sempre importante estar se aperfeiçoando e aprendendo coisas novas para adaptar no cotidiano de trabalho. Esse curso foi muito proveitoso e as ações poderão ser desenvolvidas em Botucatu quando for necessário”, destacou o agente Machado, lembrando que o instrutor do curso foi o sargento Belenda, que pertence ao Exército Brasileiro, na 38º Batalhão de Infantaria em Vila Velha, Espírito Santo, com grande experiência neste tipo de resgate.