Acusado de explodir caixas eletrônicos é preso

Fotos: Luiz Fernando

Carmelito Silva dos Santos Filho, de 29 anos de idade, que foi preso num trabalho conjunto da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Botucatu com o Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (DEIC), de São Paulo, é apontado como membro de uma quadrilha especializada em explodir caixas eletrônicos em diferentes cidades do Estado de São Paulo.

Ele foi reconhecido por intermédio de uma imagem de vídeo que gravou um assalto na Cidade de Conchas, quando se feriu na coxa direita com estilhaços de vidro, durante a explosão. Ele conseguiu fugir, mas acabou sendo preso pelo DEIC em Sumaré, São Paulo, e encaminhado ? Botucatu onde é suspeito de ter participado de outros crimes na região.

“Temos convicção de que esse elemento está envolvido em outros crimes cometidos nos últimos meses contra agências bancárias da região. Por isso, as investigações prosseguem. Essa quadrilha é especializada nesse tipo de crime e cada membro tem uma função específica nos assaltos e agem, simultaneamente, com cerca de 15 homens. A função dele (Carmelito) era manusear a dinamite”, conta o delegado Geraldo Franco Pires.

Segundo o delegado outros três componentes da quadrilha também já foram identificados: Antônio Carlos Oliveira Silva, Claudinei Cavalheiro Rosa e Fabiano Deivedes Costa. “Pelas investigações que fizemos detectamos que essa quadrilha usa armas com grande poder de destruição e entram nas cidades em carros roubados. Após o crime eles fogem e, posteriormente, abandonam os carros para fugir em um caminhão lonado”, revela.