Acusado de estuprar ex-mulher é preso em Vitoriana

Um crime de flagrante de estupro foi atendido na tarde deste domingo (5), na Rua Turma Seis, no Distrito de Vitoriana, tendo como vítima uma mulher de 33 anos de idade (iniciais E.A.S.). O acusado pelo crime foi um cidadão de nome Sinvaldo de Almeida, de 37 anos, que foi preso numa ação dos policiais militares Sérgio Garcia e Forner. Esse cidadão já tem antecedentes de estupro e saiu da cadeia há cerca de 45 dias, por causa desse crime.

Os policias se deslocaram até o local, depois de serem acionados por uma testemunha de 17 anos de idade (B.S), via telefone 190, que alegou que estava havendo uma desinteligência entre a mulher e seu ex-marido, que teria invadido a residência.

Quando os policiais chegaram ao local dos fatos, a mulher saiu do interior da residência gritando e pedindo para que o homem fosse retirado de sua casa. Os PMS gritaram o nome do cidadão e como ele não saiu optaram por invadir a residência, com autorização da mulher. Relata o Boletim de Ocorrência (BO) que já no interior da casa os policiais se depararam com Sinvaldo saindo do quarto vestindo um short e todo suado, recebendo voz de prisão.

Com os ânimos serenados a mulher revelou que seu ex-marido (Sinvaldo) havia invadido sua casa e mediante força física e ameaça, teria tirado sua roupa e forçando-a praticar sexo oral. Também tentou a conjunção carnal, mas ela teria conseguido repelir o ato e correr para fora.

O acusado foi conduzido ao Plantão Permanente, onde o delegado Paulo Buchignani ratificou a voz de prisão determinando o recolhimento do acusado ? Cadeia Pública de Conchas. O caso agora será conduzido ? Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), onde o inquérito policial será presidido pela delegada titular, Simone Alves Firmino (foto).

{n}Estupro na Castelinho{/n}

Outro recente caso de estupro (este ainda não esclarecido) está sendo investigado pela DDM em conjunto com a Delegacia de Investigações Gerais. O crime foi praticado na madrugada do dia 27 de novembro na região da Vila Real/Parque Marajoara, onde uma mulher de 22 anos de idade teria sido estuprada e roubada.

No relatório policial consta que a mulher caminhava para sua casa usando o acostamento da rodovia vicinal João Hipólito Martins – Castelinho, e na entrada para a Vila Real, próximo da passarela foi abordada por um rapaz desconhecido que, fazendo ameaça com um revólver, arrastou-a para um matagal, bem próximo ao acostamento da pista.

O marginal, sempre proferindo ameaças, consumou o estupro contra a mulher e deixou-a no matagal. Ele fugiu levando o seu telefone celular. Conduzida ao Plantão Permanente ela prestou depoimento ao delegado Marcelo Lanhoso de Lima, que confeccionou o Boletim de Ocorrência (BO) e acionou toda rede policial para que fosse feitas buscas naquela região da cidade, visando ? localização e captura do marginal. Entretanto, ele não foi localizado.