Solenidade inaugura nova sede do Projeto Mulher Feliz

Fotos: Luiz Fernando

 

Criado há dois anos, o Projeto Mulher Feliz, da Famesp, trouxe esperança para mulheres que passam por tratamento de câncer no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB). Com aulas de dança do ventre, a iniciativa, patrocinada pela Fundação, proporciona o resgate da autoestima e da qualidade de vida de pacientes que enfrentam a doença.

Na tarde da última sexta-feira, 20, a Famesp deu mais um passo importante visando o aperfeiçoamento desse serviço e inaugurou uma nova sede para o projeto. “Nós temos grandes expectativas com esse projeto, certamente receberemos apoio de parlamentares que já se comprometeram com ele”, afirmou o diretor-presidente da fundação, Pasqual Barretti, durante a solenidade de inauguração.

A nova sede está situada ao lado do Fundo Social dos Servidores (FUSS) da Unesp e conta com uma ampla sala para as aulas, banheiros e oficina de artes (bordado e maquiagem das alunas para apresentações). Além disso, o espaço utilizado atualmente para as atividades de fisioterapia ganhará novos equipamentos.

Durante seu discurso, Pasqual Barretti também destacou o comprometimento que a Famesp tem com um dos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS), a integralidade. “Atender o ser humano em todas as suas necessidades. A pessoa com problema de saúde não precisa apenas de medicamento, cirurgia. Ela precisa de acolhimento e de várias formas de tratamento em suas necessidades”, destacou.

A professora das aulas de dança do ventre do projeto, Sônia Suhayla, fez um discurso de agradecimento aos parceiros da iniciativa, especialmente para a Famesp e para Rubens de Almeida, o Alemão, considerado o “pai” do projeto, que ainda recebeu uma placa de reconhecimento das alunas pelo trabalho desenvolvido.

Visivelmente emocionado e feliz com os resultados obtidos pelo projeto, Rubens de Almeida, o Alemão, diretor administrativo das Casas de Apoio (unidades de acolhimento de pacientes do HCFMB e seus acompanhantes) e idealizador do Projeto Mulher Feliz, também fez um discurso de agradecimento. “Estou pagando, devagarzinho, um pouquinho do muito que eu devo para Deus”, frisou.

O último discurso foi do representante do deputado estadual Fernando Capez (PSDB), Chico Martucci, presidente da ONG "C tem que saber C tem que curar". Justificando a ausência do parlamentar, Martucci reconheceu o trabalho desenvolvido pela iniciativa, destacando o importante papel filantrópico da Famesp. “Todas vocês (alunas do projeto) são vitoriosas e tem o apoio do deputado Fernando Capez”, salientou. “Essa (iniciativa) é uma lição de salvamento de vidas humanas”, finalizou Martucci.

A cerimônia de inauguração da nova sede do Projeto Mulher Feliz contou com a presença de dezenas de pessoas. Vereadores, secretários municipais, autoridades militares e médicas, os superintendentes da fundação, além de parte da imprensa botucatuense, prestigiaram o evento, que também contou com uma apresentação das alunas do programa.

 

Sobre o projeto

Inaugurado no dia 1° de março de 2013, o Núcleo Assistencial “Professor Doutor Pasqual Barretti”, entidade voltada inicialmente ao acolhimento de mulheres em tratamento de câncer de mama no Hospital das Clínicas de Botucatu (HCFMB), tem proporcionado às pacientes o resgate da autoestima e da qualidade de vida por meio de aulas de dança do ventre. Além das aulas e relaxamento, o projeto oferece tratamento de fisioterapia (quando é necessário) e suporte de assistência social, que é prestado pelas Casas de Apoio da Famesp. Atualmente, a entidade também tem recepcionado pacientes com outros tipos de cânceres. 

As sessões têm entre uma hora e uma hora e meia de duração e são realizadas diariamente. Para participar do projeto, as mulheres que enfrentam o câncer ou que já estão curadas, precisam apresentar o encaminhamento médico.

Atualmente, o Projeto Mulher Feliz atende 24 mulheres, porém duas delas estão afastadas em razão do tratamento que realizam no hospital. As turmas são divididas da seguinte forma:

 Grupos fechados que se apresentam e viajam são: grupo com 15 integrantes e aulas às terças-feiras, das 13h30 às 15 horas / Ensaios às sextas-feiras, das 13h30 às 15 horas, e Trio: aulas e ensaios às quintas das 8h30 às 10 horas (neste caso elas só podem vir um dia da semana, pois moram longe).

Mulheres que realizam o atendimento individual: 4 alunas 
   – Segunda: das 10 às 11 horas 
   – Terça: das 9 às 10 horas
   – Quarta: das 10 às 11 horas
   – Sexta: das 10 às 11 horas

Aula de alongamento e relaxamento: 
   – Quarta: das 9 às 10 horas (aberto para todas as mulheres)