Semana da Consciência Negra terá marcha e ato solene

Entre os dias 19 e 20 de novembro será realizada em Botucatu a Semana da Consciência Negra. O Dia Nacional da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, é dedicado ? reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. A data foi escolhida por coincidir com a data da morte de “Zumbi dos Palmares”, em 1695. O Dia da Consciência Negra é para lembrar a resistência do negro ? escravidão de forma geral, desde o primeiro transporte de africanos para o solo brasileiro, em 1594.

Segundo a assessora de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Prefeitura Municipal e representante Movimento Brasil Afirmativo em Botucatu, Conceição Vercesi, foram programados alguns eventos alusivos ? data. “Estes eventos têm uma orientação comemorativa, mas também estão voltados a afirmação da consciência política étnico racial e da reivindicação dos direitos da população afrobrasileira”, diz Vercesi.

Ressalta que no dia 19 (sábado), ? s 12h30, haverá o encontro da comunidade negra no Largo da Igreja São Benedito, em frente a Rua João Passos, região central da Cidade, que fará uma marcha pela Rua Amando de Barros, até o Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci, na Praça Coronel Moura. O trajeto será acompanhado ao som do batuque tradicional do maracatu.

Já no dia 20 (domingo), a partir das 13 horas, as comemorações acontecem na Praça dos Abolicionistas, que fica no Jardim Paraíso, entre as Ruas José Barbosa de Barros e Atílio Losi. No local acontece o ato solene em comemoração ao Dia da Consciência Negra. Em seguida, estão previstas manifestações culturais, campanha da saúde da população negra, além de muita música e na animação com grupos de pagode de Botucatu.

A presidente da Comunidade Negra de Botucatu, Terezinha Berchior enfatiza que esta é uma data importante para o País, que pretende incentivar o debate sobre a igualdade. “É uma manifestação onde iremos promover palestras, atividades educativas e marcha com o intuito de acabar com o preconceito. Esperamos contar não só com a comunidade negra como também, toda população de Botucatu”, frisou Berchior.

Destaca que faz parte das manifestações evitar o desenvolvimento do auto-preconceito, ou seja, da inferiorização perante a sociedade. “Outros temas debatidos pela comunidade negra e que ganham evidência neste dia são: inserção do negro no mercado de trabalho, cotas universitárias, se há discriminação por parte da polícia, identificação de etnias, moda e beleza negra”, enumera a presidente.

Nunca é demais lembrar que está sendo debatido no Senado Federal, o substitutivo da Câmara dos Deputados que oficializa o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra como o nono feriado nacional, juntamente com as seguintes datas: 1º de janeiro (Confraternização Universal), 21 de abril (Tiradentes), 1º de maio (Dia do Trabalho), 7 de setembro (Independência do Brasil), 12 de outubro (Nossa Senhora Aparecida), 2 de novembro (Finados), 15 de novembro (Proclamação da República) e 25 de dezembro (Natal).