Parque Tecnológico busca parceria em Moçambique‏

Antonio Vicente da Silva, gerente da Prospecta Incubadora Tecnológica e diretor administrativo-financeiro do Parque Tecnológico de Botucatu esteve, recentemente,  em Moçambique, para apresentar aspectos relativos a políticas de ciência, tecnologia e incubação e discutir possíveis convênios.

Em 2013, dirigentes do Instituto Superior Politécnico de Gaza, instituição federal moçambicana de ensino, pesquisa, extensão e incubação, mantida situado na cidade de Chokwe, visitaram Botucatu para conhecer a Unesp, a Prospecta Incubadora Tecnológica e o Parque Tecnológico Botucatu. Ciceroneados por Vicente, visitaram também incubadoras em outras cidades.

Após a visita, Pedro Comissal, diretor-geral do Instituto Superior Politécnico de Gaza, convidou o gerente da Prospecta para apresentar a experiência brasileira de incubação aos dirigentes de outros Institutos Superiores Politécnicos de Moçambique e demais interessados no tema, durante um evento denominado Seminário de Incubação. Vicente também visitou o Conselho Municipal de Chokwe, órgão administrativo equivalente à prefeitura da cidade, e ministrou uma palestra sobre empreendedorismo e incubação para estudantes do Instituto Superior Politécnico de Gaza.

“Foi uma oportunidade de contribuir com um país coirmão com nossa expertise”, comentou Vicente. “Além disso, abre-se uma possibilidade de termos um intercâmbio entre demandas e ofertas de ambas as partes. Esse pode ser o início de uma interação interessante em vários aspectos, inclusive para o ensino, pesquisa e extensão universitária”.

Vicente também teve a oportunidade de visitar o Parque Tecnológico de Maluane, o primeiro a começar a funcionar, dentre cinco parques tecnológicos planejados pelo governo federal de Moçambique. O empreendimento foi concebido e construído em colaboração com a Índia e já conta com uma unidade da Microsoft instalada para desenvolver Tecnologia da Informação. Sua atuação, voltada para biotecnologia, energia, agronegócio, tecnologia da informação e equipamentos científicos é bastante semelhante ao perfil Parque Tecnológico Botucatu.

Em reunião com o presidente da empresa estatal que dirige o Parque de Maluane e dirigirá os demais a serem construídos, Vicente deu início a tratativas para a elaboração de um convênio entre os Parques. “Essa aproximação pode ser muito positiva. As parcerias que eles já mantém são de outra grandeza. Podemos nos ajudar mutuamente com a troca de experiências”.