Novo Fórum de Botucatu abre as portas para a comunidade

Inaugurado na tarde do dia 04 de dezembro de 2012, o novo Fórum da Comarca de Botucatu passa atender a comunidade ? partir das 9 horas desta segunda-feira (7), na Avenida Aeroporto, ? s margens da SP 209 – Rodovia João Hipólito Martins – Castelinho, na região do Jardim Riviera.

Logo após a inauguração os funcionários das varas e cartórios fizeram a transição (mudança) para o novo prédio e, em seguida, entraram em férias forenses, que acontece todos os finais de ano onde apenas casos emergenciais são atendidos em sistema de plantões. Com o final das férias, todos servidores retornam ao trabalho, já instalados nos seus respectivos departamentos.

O diretor do Fórum de Botucatu, juiz Josias Martins de Almeida Júnior que acompanhou todas as fases de construção até culminar com a inauguração, explanou que o modelo do novo prédio vai oferecer uma qualidade de serviço muito superior ? população e aos que prestam serviços ao Fórum ou que se utilizam dele, já que terão uma estrutura adequada para trabalhar.

“Será um novo marco na jurisdição de Botucatu, uma vez que o prédio oferecerá melhores condições de promover um atendimento diferenciado ? população, que espera de nós a aplicação da verdadeira Justiça”, apontou.

Diz o magistrado que o prédio tem um modelo pré-definido e planejado, contando com as varas e os respectivos cartórios, além dos outros departamentos forenses. “Então, não houve problemas na distribuição das Varas e esse processo foi feito em consenso com meus colegas magistrados, definindo o lugar de cada um”, frisou Josias Júnior.

O coordenador da circunscrição da Associação Paulista de Magistrados do Estado de São Paulo (APAMAGIS), juiz José Antônio Tedeschi, que também acompanhou todo esse processo da construção do novo Fórum para Botucatu, salientou que o novo prédio fará com que o Poder Judiciário viva uma nova realidade.

“Todos nós que trabalhamos na área jurídica sabemos as dificuldades que passamos sem o Fórum e agora vamos viver uma nova era, porque esse prédio novo é a menina dos olhos do Tribunal de Justiça”, colocou Tedeschi, lembrando um detalhe interessante. “Desde que o Fórum foi interditado, não nos esquecemos do prédio antigo, que durante esse processo, foi doado ao Município pelo Estado e abrigará uma Pinacoteca. Ele será restaurado mantendo todo o desenho criado pelo arquiteto Ramos de Azevedo”, diz.

Para o prefeito João Cury Neto, o novo Fórum suprirá uma necessidade latente da população da cidade, já que por quase uma década trabalhou de maneira precária. “Quando nós falamos, no início do nosso primeiro mandato, que havíamos conseguido a verba necessária para a construção do Fórum, muita gente duvidou”, lembra o prefeito. “Agora o novo Fórum entra em funcionamento para colocar o ponto final em um problema que se arrastou por vários anos”, acrescentou.

{n}Estrutura{/n}

O prédio do novo Fórum com seus três andares terá espaço suficiente para alojar até sete varas (entre cível e criminal), com os respectivos cartórios e promotorias públicas, Juizado de Pequenas Causas (JPC), Sala da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), cantina, salas de espera, agência bancária, salão de júri, celas, entre outras coisas. A construção do novo Fórum foi feita pela empresa Resiplan, em uma área de 10 mil metros quadrados e o contrato assinado em 18 de março de 2010 foi orçado em R$ 14.570.327,09.

O antigo Fórum havia sido interditado em 2002 por determinação do diretor da época, Luis Otávio Duarte Camacho (já falecido), sob alegação de que o prédio não oferecia segurança e corria o risco de desabar. Por causa disso, as varas e cartórios foram desmembrados e passaram a funcionar em diferentes prédios da Cidade, gerando grande transtorno aos servidores e serventuários.