Museu da Demétria mostra o mundo das rochas

Botucatu conta com um museu diferenciado em sua região. Estabelecido no Bairro Demétria, o Museu de Mineralogia Aitiara tem como objetivo despertar a admiração pelo mundo mineral, pelas belezas subterrâneas e expostas na crosta terrestre. Museu fica na Rodovia Gastão Dal Farra, km 4.

Ele se estruturou por meio da doação da coleção de amostras de rochas do professor de artes Erich Otto Blaich, em 2008. A permanente e profunda admiração que o professor manteve pelos minérios e formações rochosas, por suas formas perfeitas e artísticas, levou-o a percorrer o Brasil em busca de conhecimento. Junto a alunos e professores, explorou minas e garimpos. Este encantamento e paixão impulsionaram sua coleção ao longo de 50 anos.

O local funciona também como um laboratório para as aulas práticas dos cursos do ensino básico, universitário e dos cursos livres. Além disso, auxilia na conscientização sobre a importância de um meio ambiente preservado e sustentável com a integração harmônica do homem e natureza. Os saberes que o museu oferece somam os conhecimentos das ciências da Terra.

{n}O acervo{/n}

Disponível para consulta virtual, o acervo está classificado de acordo com as normas internacionais de classificação mineralógica. É composto por amostras de rochas ígneas (formadas pelo resfriamento do magma), sedimentares (originadas pelo acúmulo e solidificação de partículas como areia e lama) e metamórficas (modificadas devido a altas temperaturas e pressão); minerais, que se caracterizam como a menor partícula indivisível por processos mecânicos que compõe uma rocha (as rochas são formadas por dois ou mais minerais agrupados, tais como carbonatos, óxidos e sulfetos); e meteoritos (fragmentos de grandes meteoros que sobrevivem ? passagem atmosférica e atingem o solo).

Ele inclui ainda perfeitas amostras de fósseis, entre eles as trilobitas, o messossaurus brasiliensis, âmbares, representativas amostras da Chapada do Araripe e uma grande quantidade de carapaças de espécies marinhas.

{n}Importância{/n}

Segundo a coordenadora do Museu de Arte Contemporânea (MAC) Itajahy Martins, Claudia Bassetto, o Museu de mineralogia de Botucatu que conta com apoio da Prefeitura de Botucatu, Associação Sagst e Programa de Ação Cultural (ProAc), do Governo do Estado de São Paulo. se caracteriza como uma das mais importantes instituições do setor no Estado.

“No Estado de São Paulo, esse museu é um dos três mais importantes em termos de qualidade de acervo. Agora, a coordenação está procurando recursos para ampliar o atendimento aos visitantes, principalmente ao público escolar a fim de promover o conhecimento nessa área de formação rochosa. Além disso, o acervo está totalmente catalogado, com os nomes científicos de cada peça e o local onde foram encontradas”, explica.