Medicina participa de Curso em Docência na Saúde

Profissionais da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) participaram do encerramento do Curso de Especialização em Docência na Saúde, realizado em Salvador, na Bahia. O Curso foi promovido por meio de uma parceria entre o Ministério da Saúde e uma rede colaborativa coordenada pela Universidade Federal do Rio Grande (UFRGS), por meio do Núcleo de Educação, Avaliação e Produção Pedagógica em Saúde (EducaSaúde).

A especialização foi destinada a docentes universitários de cursos relacionados à área da saúde, teve duração de um ano e contou com a participação de cerca de 500 professores de todo o território nacional. O objetivo da formação foi qualificar, por meio do ensino na área da saúde, o ensino de graduação, os serviços e pacientes atendidos no Sistema Único de Saúde (SUS) e a relação entre os profissionais da área da saúde. Os especialistas participaram de atividades presenciais e por ensino à distância (EAD). Em uma das ações os participantes criaram um plano de intervenção pela construção do ensino de graduação atrelado as políticas públicas de saúde. 

No dia 23 de outubro profissionais da FMB apresentaram seus trabalhos de conclusão de curso. Os estudos tinham como temas “Comunicação em Saúde: Implantação do Curso de Comunicação em Saúde como Habilidade Profissional” e “Ambulatório Pedagógico de Matriciamento na Área de Saúde do Adulto do Centro de Saúde Escola – CSE da FMB”.

A professora Eliana Goldfarb Cyrino fez parte da coordenação geral do curso; a professora Alice Yamashita Prearo e a pedagoga Renata Maria Zanardo Romanholi atuaram como tutoras. Os professores Adriana Polachini do Valle, Newton Key Hokama, Paula de Oliveira Montandon Hokama, Pedro Luiz Toledo de Arruda Lourenção, Vanessa dos Santos Silva e Walter Vitti Junior participaram como alunos do curso. 

 

Sobre o curso

O Curso de Especialização em Docência na Saúde é destinado a professores com função de coordenação e/ou docência em cursos de graduação universitária na área da saúde criados a partir do Programa de Apoio aos Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni) ou da Política Nacional de Expansão das Escolas Médicas ou de universidades estaduais, privadas sem fins lucrativos ou comunitárias, e preceptores (profissionais da rede de saúde) envolvidos com o apoio ao ensino e formação nas graduações em saúde.

A formação foi constituída por um curso com carga horária de 360 horas, planos de ação institucional e um plano de intervenção pela construção do ensino de graduação implicado com as políticas públicas de saúde. Trata-se de uma iniciativa do Ministério da Saúde, fruto da articulação do Departamento de Gestão da Educação na Saúde – DEGES, da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde – SGTES, com o Núcleo de Educação, Avaliação e Produção Pedagógica em Saúde, da UFRGS (EducaSaúde/UFRGS), envolvendo uma rede colaborativa de docentes das Universidades Federais de Brasília, de Juiz de Fora, do Mato Grosso, de Minas Gerais, do Piauí, do Rio de Janeiro, do Rio Grande do Norte e de São Paulo, além da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” e do projeto Rede Governo Colaborativo em Saúde, também da UFRGS.

O curso desenvolveu processos pedagógicos e formativos que respondam às necessidades sociais e de desenvolvimento e melhoria da qualidade do sistema de saúde no que diz respeito à formação universitária de profissionais. Reconheceu-se a importância de se ampliar o pensamento crítico e a ação estratégica na educação dos profissionais de saúde, tanto com vistas à maior articulação com o SUS como relativos à necessidade de produzir, difundir e dinamizar processos de mudança no ensino da saúde mais apropriados com o atual conhecimento sobre os modos de ensinar e aprender.