Incubadora de Empresas de Botucatu entra em nova fase

Criada em 28 de novembro de 1997, a Incubadora de Empresas de Botucatu inicia uma nova fase de sua história. O Núcleo de Desenvolvimento Empresarial agora é gerenciado de perto pela Associação para o Desenvolvimento Empresarial e Tecnológico de Botucatu e Região (Adet) formada por oito empresas da Cidade, além de contar com a parceria da Prefeitura, Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) e Sebrae (Serviço de Apoio ? s Micro e Pequenas Empresas).

O espaço corria o risco de fechar as portas, em razão de sérios problemas operacionais. A situação começou a se agravar em junho de 2010, quando o Sebrae, entidade responsável pelo repasse dos recursos financeiros, decidiu denunciar todos os convênios que possuía com as mais diversas incubadoras existentes no Estado.

Por conta disso, em setembro de 2010, a PARQTEC de São Carlos, contratada para gerir e operar o projeto de Botucatu, optou pelo seu desligamento. A partir de então, os empresários incubados tomaram a frente da gestão de maneira voluntária, com anuência da Prefeitura e do Ciesp, evitando o encerramento das atividades.

Com esta nova organização, a Incubadora tratou de colocar em prática algumas reformas estruturais que há alguns anos prejudicavam os empresários instalados no local. O telhado, que sofria com goteiras em épocas de chuva, foi totalmente substituído. A parte elétrica também sofreu reparos, como também os revestimentos internos e externos do imóvel.

A Incubadora tem por objetivos estratégicos: aumentar a taxa de sobrevivência das micro empresas incubadas; fornecer oportunidades com desenvolvimento rápido e de forma estruturada para novos empreendedores; promover a geração de produtos e processos inovadores; aproximar e interagir com as universidades e escolas técnicas em busca de novos projetos, conhecimento e parcerias.

Ela está estabelecida em prédio cedido pelo Ciesp de aproximadamente 1.250 m², possuindo dez boxes de 80m² cada. Também fornece para as empresas incubadas, serviços de secretaria com telefone PABX, fax, internet wireless, sanitários, refeitórios, sistema de monitoramento 24 horas e sala de reuniões. A atual taxa de ocupação é de R$ 440, 00 valor relativamente baixo caso o empresário optasse por alugar, comprar ou construir um espaço próprio para a empresa, com toda essa estrutura, fora da Incubadora.

Sua ótima localização facilita a difusão da produção das empresas incubadas. A maioria dos recursos financeiros necessários para a manutenção, implementação, adequação e divulgação são proveniente da Prefeitura de Botucatu, Associados e Colaboradores da Adet. Os custos mensais como água, telefone, limpeza, materiais de escritório e pequenas manutenções são rateados entres as empresas incubadas.

Desde sua inauguração, a Incubadora de Botucatu já atendeu 56 empresas voltadas ? área industrial. Atualmente oito estão recebendo apoio: seis como empresas residentes e outras duas com projetos pré-residentes. Trinta empresas já foram graduadas, as quais juntas geram aproximadamente 300 empregos diretos na Cidade.

Aqueles que projetam abrir seu próprio negócio e crescerem como empreendedores podem procurar a Incubadora de Empresas de Botucatu e se associarem ? Adet. “Estamos de portas abertas, basta ter um bom plano de negócios e viável financeira e tecnicamente. Sabemos que mais de 50% das empresas que não passam pela Incubadora fecham após o terceiro ano de atuação. Quando o contrário ocorre, o índice de mortalidade da empresa cai para 10%”, argumenta Rosely Elias, gerente da Incubadora de Empresas de Botucatu. “Por isso só temos que agradecer a todos os parceiros, associados, incubados, colaboradores e todos aqueles que contribuíram e acreditaram neste projeto. A continuidade desta parceria é importante para aumentarmos as indústrias no polo de Botucatu e região, além das oportunidades de empregos”, completa.

A Incubadora de Empresas de Botucatu está instalada na Rua Joaquim Lyra Brandão, nº 1.120 – Vila São Benedito e tem como diretores executivos Vânia Vieira Cunha Rudge (presidente); Paulo Urbanavícius (vice-presidente) e Luiz Carlos Devienne de Almeida (diretor/tesoureiro).

Da Assessoria