Fundo Social certifica 400 alunos em cursos de geração de emprego e renda

Formatura Criadores Solidários - Foto Cesar Culiche (9)

Formatura Criadores Solidários - Foto Cesar Culiche (7)O Fundo Social de Solidariedade (FSS) realizou na noite da última quinta-feira (21), no salão social da Associação Atlética Botucatuense (AAB), a formatura dos alunos que concluíram os cursos do projeto Criadores Solidários em 2015 e 2016. Lançado em dezembro de 2009, o projeto tem como intuito desenvolver a economia solidária em Botucatu, com incentivos e capacitação para o trabalho.

Foram certificados 400 alunos que participaram dos cursos realizados nas oficinas de Costura, Cozinha, Construção Civil, Bambu, Escola de Moda e Beleza. Os cursos desenvolvidos na área alimentar foram de Panificação Artesanal, Ovos de Páscoa, Artigos de Chocolate, Cozinha Integral, Salgados, Boleiro/ Confeiteiro, Organização de Festas e Tortas.

Na Escola da Beleza foram realizados os cursos de Assistente de Cabeleireiro, Manicure e Designer de Sobrancelha. No Polo de Construção Civil as atividades foram de Pedreiro; Encanador; Assentador de Pisos, Tijolos e Azulejos.

Formatura Criadores Solidários - Foto Cesar Culiche (6)Já na Escola da Escola da Moda foram realizados os cursos de Vestuário e Arte em Tecido. No evento as peças produzidas durante esta atividade foram exibidas ao público por meio de um desfile realizado pelas próprias alunas.

Participaram da cerimônia de formatura o prefeito João Cury Neto; a primeira dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade (FSS) do Município, Rachel Ferronato Cury; a secretária de Assistência Social, Amélia Maria Sibar; o secretário de Esportes, Lazer e Turismo, Antonio Carlos Pereira; a representante do Cebrac – Centro Brasileiro de Cursos, Márcia Soares,  além de professores e monitores dos cursos, alunos e familiares.

Parceria – A cerimônia teve início com o sorteio de um curso oferecido pelo Cebrac, empresa que nos últimos anos foi premiada como a melhor franquia do Brasil e parceira do Fundo Social de Solidariedade.

Formatura Criadores Solidários - Foto Cesar Culiche (2)“É fundamental para o Cebrac contribuir com pessoas e instituições que desejam fazer a diferente no cenário que atuam, com empreendedorismo e profissionalismo. Por esta razão, somos parceiros do Fundo Social de Botucatu”, enfatiza, Márcia Soares.

Homenagem e entrega de certificados – Durante o evento a equipe do Fundo Social realizou homenagens às voluntárias do grupo de confecção de enxovais para bebês e da Campanha do Agasalho, professores e monitores dos cursos ministrados em 2015 e 2016.  Também foi realizada a entrega de certificados aos alunos da Escola de Educação Especial Nair Peres Sartori que concluíram os cursos de bambu e panificação artesanal.

Momento de comemoração – Para a primeira dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Rachel Ferronato Cury, a formatura é um momento de comemoração e agradecimento. Em seu discurso, Rachel relembrou que cerca de oito anos atrás surgia o Criadores Solidários com um desfile de moda que arrecadou recursos para  a criação da primeira oficina do projeto e depois foram conquistados outros cursos de geração de emprego e renda.

Formatura Criadores Solidários - Foto Cesar Culiche (11)“Ao longo desses anos conseguimos mudar a realidade de várias pessoas e famílias. É a concretização de um sonho. Só tenho a agradecer a todos que participaram e acreditaram neste projeto. Os parceiros, monitores, professores, voluntários e as pessoas que concluíram os cursos. Este é o fechamento de um ciclo do bem”, destaca.

O prefeito João Cury Neto enfatizou que, em 2009, quando sua esposa assumiu a presidência do Fundo Social, o órgão municipal realizava um trabalho mais emergencial, dava respostas imediatas para as necessidades das pessoas que procuravam atendimento. A partir da implementação do projeto Criadores Solidários, o Fundo Social também passou a proporcionar uma melhor perspectiva de vida a estas pessoas através das oficinas.

“Este é um projeto de desenvolvimento humano. Ele permite às pessoas se profissionalizar com professores altamente capacitados. Esse é o papel do poder público. Trabalhar vinte e quatro horas para que as pessoas tenham oportunidades e oferecer condições para que elas se desenvolvam nos seus objetivos pessoais”, ressalta.

Mudança de vida – Os cursos do Fundo Social fizeram a diferença na vida de muitas pessoas, como é o caso de Claudia Cardoso, uma das alunas da Escola da Beleza. “Eu vim do meio da criminalidade e quando sai não sabia em qual lugar procurar ajuda e foi no Fundo Social que encontrei. Lá fui muito bem recebida por toda a equipe. Fiz curso de assistente de cabelereiro e hoje estou montando um salão de beleza”, relata.

Já dona Idalina Modesto superou um período difícil em sua vida após participar das atividades do projeto Criadores Solidários. “Eu estava em depressão quando uma amiga me indicou o Fundo Social e fiz os cursos de culinária integral e artesanato em bambu, emagreci neste tempo trinta e dois quilos e sai da depressão. Só tenho a agradecer todo o trabalho realizado pela equipe do Fundo Social”, comenta.