Fórum gera mal estar entre prefeito e presidente do TJSP

Fotos: Luiz Fernando

A inauguração do novo Fórum de Botucatu ocorrido na tarde desta terça-feira (04) gerou mal estar entre o prefeito João Cury Neto e o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Ivan Ricardo Garisio Sartori. Razão foi a ausência do governador do Estado, Geraldo Alckmin, do senador da República, Aloysio Nunes Ferreira e da secretária de Justiça, Eloísa de Sousa Arruda ao evento por estarem sem espaço na agenda nesse dia. João Cury acabou não indo ao cerimonial e não mandou nenhum representante do Executivo para compor a mesa.

O prefeito encaminhou um comunicado ? imprensa revelando que não estaria presente na inauguração do novo Fórum de Botucatu “em razão da ausência de pessoas que foram importantes nesse processo”. Cury elencou uma série de fatores que contribuíram para que a construção do Fórum viabilizasse e entendeu que “seria justo que a cerimônia de inauguração de tão importante obra pudesse contar com a presença dos principais envolvidos em sua execução”.

Revela que “a data escolhida pelo Tribunal de Justiça, sem consulta prévia ao Palácio dos Bandeirantes, não permitiu as presenças do governador e do senador, privando figuras importantes nesse processo emblemático, de participarem de um momento histórico para o desenvolvimento de Botucatu e para a Justiça de São Paulo”.

E concluiu: “Diante disso, as circunstâncias aqui relatadas me levaram a tomar a decisão de não participar da solenidade marcada para esta terça-feira (4). Em contato telefônico com a secretária estadual de Justiça, Eloísa de Sousa Arruda, fui informado que a Casa Civil já está agendando nova data para que, em breve, o governador aqui esteja para entregar ao povo botucatuense mais esse grande investimento realizado através da parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado”.

Em nota o TJSP respondeu as afirmações emitidas pelo prefeito alegando que o governador foi avisado com antecedência e ele próprio não quis que a inauguração fosse adiada. Conheça a íntegra da nota:

{n}Nota de esclarecimento{/n}

{i}“O Tribunal de Justiça de São Paulo lamenta nota do senhor prefeito de Botucatu no sentido de que autoridades do Estado teriam sido alijadas da cerimônia de inauguração deste Fórum. Acionado na 6ª feira passada, por secretário do Palácio dos Bandeirantes, imediatamente, o presidente da Corte manteve contato direto com o Senhor Governador propondo-se até de forma insistente, a adiar a instalação de modo a possibilitar o comparecimento de sua Excelência. Todavia, o Senhor Governador foi enfático ao dizer que não havia necessidade de postergação e que faria de tudo para comparecer.

Na verdade, transferir ? s vésperas a data desta inauguração – marcada há quase um mês e meio – seria desconfortável para magistrados, servidores e população desta histórica comarca.

O Tribunal lamenta, ainda, que o senhor prefeito apregoe uma nova inauguração do prédio em clara atitude de afronta ? autoridade da Corte.

A Presidência do Tribunal de Justiça de São Paulo agradece o empenho de todos quantos fizeram para que o novo prédio acontecesse, mas jamais transigirá quanto ? sua independência e autoridade”.