Deficientes revelam suas reivindicações ao Executivo

O prefeito João Cury Neto recebeu no prédio da Prefeitura de Botucatu um grupo de deficientes físicos que reivindicou soluções e melhorias ? s pessoas portadoras de deficiência. As reivindicações foram intermediadas pelo vereador Carlos Trigo (PT), que salientou alguns problemas enfrentados por quem é portador de deficiência como a utilização do transporte coletivo público e calçadas que não possuem rampas de acessibilidade.

Segundo o prefeito a conversa foi muito proveitosa e que algumas medidas já serão providenciadas. “Além disso, houve um acordo o qual eles se prontificaram a participar das reuniões do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência, que acontece uma vez por mês, e a prefeitura vai ajudar com o transporte”, explicou.

Cury enfatizou que desde o início do seu governo tem dado atenção especial ao público portador de algum tipo de deficiência. Lembra que em 2010, mais de 120 novas rampas foram construídas em ruas próximas ao comércio da Vila dos Lavradores. Para este ano, a Subsecretaria de Comércio e Serviços estuda implantar novas rampas em importantes corredores da Cidade como as ruas Dr. Costa Leite, General Telles e Avenida Dom Lúcio.

A Secretaria Municipal de Planejamento também tem exigido em todos os projetos, a inclusão de rampas de acessibilidade como já oferece a Praça Isaltino Pereira, no Jardim Paraíso. Elas também serão realidade nas praças Padre Bento, na Cohab 1, e Arquiteto Adolpho Dinucci, onde está localizada a Igreja Nossa Senhora de Fátima, que passarão em breve por obras de revitalização.

A questão de acessibilidade e maior conforto aos deficientes usuários do transporte público municipal também é prevista em edital que será reaberto em breve pelo Poder Público. A proposta é que as empresas ganhadoras do processo licitatório para prestação de serviços em Botucatu se comprometam a aumentar sua frota adaptada para deficientes em 25% por ano, para que em um prazo máximo de quatro anos todo ônibus urbano de Botucatu esteja adequado para fazer o transporte de pessoas portadoras de deficiência. Atualmente, segundo a Secretaria Municipal de Transporte, da frota de 55 veículos em circulação, 22 possuem adaptações especiais aos deficientes.

Fonte: Secretaria de Comunicação