Corpo de rapaz, falecido no HC, poderá ser exumado

O caso do rapaz chamado Dennis Willian Soares, que segundo a família faleceu em 13 de agosto de 2012, com 18 anos de idade, em razão da demora no atendimento no Pronto Socorro Regional que é regido pelo Hospital das Clínicas (HC) de Rubião Junior, está longe de terminar. Agora o pai Marcos Oliveira, que não se conforma com a morte do filho, está pedindo na Justiça que o corpo seja exumado para que as causas da morte sejam esclarecidas. Isso porque a Superintendência do HC se recusa a entregar o prontuário médico ? família do paciente.

Através do facebook não economiza críticas ao sistema de Saúde e afirma que contratou uma advogado criminalista para que a exumação seja solicitada. “Não me resta alternativa e mesmo doendo muito no meu coração e para minha família o corpo de Dennis deverá ser exumado em breve. Não sou assassino, não sou bandido, mas quero que a Justiça seja feita. Se esta é a única forma de acontecer, que seja feito, mesmo contra a minha vontade e de minha família”, disse Oliveira.

A denúncia contra o HC está sendo investigada pelo delegado adjunto da Delegacia Seccional de Polícia, Lourenço Talamonte Neto, que abriu inquérito policial, mas ainda não recebeu o prontuário do rapaz para dar sequência ao processo. “Eu já pedi (o prontuário), mas ainda não recebi”, colocou Talamonte.

Outra denúncia sobre esse caso feita por Oliveira aponta que a pessoa que fez o acolhimento no PS naquela ocasião não era registrada no Conselho Regional de Enfermagem (Coren) como enfermeira, o que fere o Código de Ética Médica. “Ela só foi efetivamente registrada como enfermeira em 22 de janeiro de 2013, quase cinco meses depois da morte de Dennis”, garante.

“Incorreu em exercício ilegal de profissão e eu provo. Ela afirmou ser enfermeira, quando na verdade era uma estagiária de enfermagem, portanto não autorizada a fazer triagem”, disse Oliveira, sem citar o nome da profissional, lembrando que encaminhou os documentos ao Conselho Regional de Medicina (CRM).

A reportagem do Acontece encaminhou ? Superintendência do HC dois questionamentos sobre o caso Dennis, com relação ao prontuário e a enfermeira. Sobre a cópia do prontuário, a superintendência diz que “a cópia do prontuário em questão foi encaminhada ao Juízo de Botucatu no dia 25 de julho de 2013”. Sobre a enfermeira informou que “O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu confirma que essa funcionária em questão é enfermeira. O HC reitera que foram fornecidas todas as informações solicitadas pelo inquérito policial”.

{n}Linha de tempo{/n}

Na ocasião dos fatos o Acontece, através de dados que foram fornecidos pelos órgãos envolvidos mostra o levantamento do que aconteceu nas horas que antecederam a morte do jovem, desde sua chegada ao PS e até sua morte na Unesp.

{n}PS Municipal{/n}

14h49 – Classificado no PS como verde (caso de menor gravidade)
Queixa – Vários episódios de vômitos, dor abdominal, dor no corpo desde a madrugada, sem diarréia e sem sinais de desidratação
15h19 – Abertura da ficha
17h00; 17h15 e 18h05 chamadas no PSA

{n}SAMU{/n}

16h39 – Ligação
16h42 – Regulação

{n}Gravação:{/n}

Pai – Esperou por três horas no PSA. Filho operou de refluxo aos 6 meses de idade e apresentou quelóide após cirurgia. Operou, mas o quelóide voltou maior e hoje está gritando de dor e o quelóide está preto e o filho está suando frio.

Médico Regulador – O SAMU é para atender urgência e emergência e o caso relatado não é caso para o SAMU. Diz que o filho precisa ser avaliado pelo médico e orienta a chamar a ambulância branca (municipal) e levar ao Pronto Socorro.

{n}Ambulância branca{/n}

16h49 – Solicitado ambulância
16h54 – Atendido na residência
Motorista da ambulância percebe a gravidade da situação e leva direto para o HC da Unesp
17h19 – Ambulância retorna ? Secretaria

{n}PS-HC{/n}

17 horas – Entrada
Atendido pela clínica médica e residentes. Estado muito grave, chocado e é entubado. Precisa ser estabilizado para entrar em cirurgia. É operado e recebe oito bolsas de sangue e seis bolsas de plasma.

{n}Centro Cirúrgico{/n}

19h33 – Cirurgia – Isquemia Mesentérica (oito metros de intestino em necrose e perfurado em vários locais)

{n}UTI{/n}

1h30 – Chegou em óbito
Família não autorizou autópsia