Centenas de botucatuenses estiveram no velório de Carlos de Rosa

Fotos: Valéria Cuter

O Complexo Funerário Orlando Panhozi viveu um dia atípico nesta quarta-feira (13) em razão da grande quantidade de pessoas, entre elas várias autoridades municipais, que estiveram no velório de uma das pessoas mais conhecidas de Botucatu: Carlos de Rosa, que faleceu nesta terça-feira (12) aos 83 anos de idade. ‘Ele estava internado no Hospital das Clínicas da Unesp Botucatu desde o início do mês, em função de um câncer.

“Seu” Carlos como era conhecido foi o mais célebre livreiro da atualidade de Botucatu e era proprietário da Livraria São Francisco de Salles, na Praça Rubião Júnior, bem próxima da Catedral Metropolitana de Botucatu onde era frequentador assíduo. No ramo há mais de 40 anos, “Seu” Carlos começou a trabalhar cedo, quando a livraria ainda era na Rua Dr. Costa Leite, esquina com José Dal Farra, ao lado da Misericórdia Botucatuense.

Muito ligado ? Igreja, foi dirigente da Juventude Católica Operária (JOC) e membro de várias congregações religiosas. Gostava muito de organizar excursões, era entusiasta pela cidade de Botucatu, adorava organizar kits de material de divulgação, para entregar aos que viajavam para o exterior.

Também era membro do Centro Cultural de Botucatu (CCB), da Academia Botucatuense de Letras (ABL) e do Centro Brasil Itália. Sua ausência deixa um vazio na Cidade. Em clima de muita comoção, o livreiro foi sepultado pouco depois das 16 horas no Cemitério Portal da Cruzes.