Celulares terão nove dígitos a partir desse domingo

A partir deste domingo será adicionado o 9 na frente de todos os celulares do DDD 11 a partir de domingo (25). Nova forma de discagem chega cerca de um ano após mudança igual ocorrida para aparelhos móveis com DDD 11. Em outubro, será a vez dos telefones do RJ e ES.

Consumidores que telefonarem para o número antigo de oito dígitos serão redirecionados para o novo até 8 de agosto. A partir desse dia as operadoras devem interceptar as chamadas e avisar que o número mudou. Cada operadora fica livre para redirecionar ou não a chamada para o novo número depois de tocar o aviso sonoro. Assinantes não pagam para ouvir o aviso.

Segundo a Anatel, essa medida visa aumentar os recursos de numeração na telefonia celular do estado. Região de DDD 11 comporta São Paulo e mais 63 cidades. A Anatel calcula que há 44 milhões de combinações possível para os números iniciados por 9, 8, 7 e 6. Desse total, 42 milhões foram distribuídos para as operadoras e podem ser adicionados ? rede a qualquer momento. Os demais 2 milhões restantes, que ainda não foram atribuídos a um usuário, durariam cerca de 7 meses antes de esgotar completamente as combinações.

Dessa forma, será necessário acrescentar o dígito 9 ? esquerda do número atual para ligar para celulares com os DDDs 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18 e 19, que passarão a ter nove dígitos. Com essa mudança no interior, todas as ligações para telefones celulares do estado de SP, incluindo a capital, exigirão o acréscimo do dígito 9 ? esquerda do telefone atual a partir da próxima semana.

De acordo com a Anatel, haverá um período de adaptação em que as ligações feitas com oito dígitos para os celulares do interior de SP ainda serão completadas. Com o tempo, essas ligações serão interceptadas e os usuários receberão mensagens com explicações sobre a nova forma de discagem com nove dígitos.

A partir de outubro será a vez de cidades do RJ (DDDs 21, 22 e 24) e Espírito Santo (DDDs 27 e 28) ganharem mais um dígito nos celulares. A expectativa é que até o fim de 2016 todos os celulares do Brasil tenham esse número a mais. Os telefones fixos de São Paulo (DDD 11) continuam com oito dígitos. A Anatel determina que a adoção de nove dígitos deve continuar por uma questão de padronização nacional.