Caravana fortalece a luta em prol da Acessibilidade e Inclusão

Botucatu sediou neste final de semana a terceira Caravana Estadual da Acessibilidade, Inclusão e Cidadania. O evento abordou temas como transporte, trabalho e renda, moda inclusiva, ações e programas prioritários do Estado, direitos e cidadania da pessoa com deficiência.

A ação que contou com a presença de mais de 300 pessoas foi aberta a autoridades municipais, gestores públicos, entidades, pessoas com deficiência, familiares e representantes da sociedade civil.

Ela reuniu ainda técnicos especialistas, consultores da União dos Vereados do Estado de São Paulo (UVESP), advogados especializados em projeto de leis e representantes da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, que debateram com os presentes todos os direitos desse segmento social, assim como os programas realizados no Estado de São Paulo.

A Caravana também contou em Botucatu como o desfile de moda para pessoas com deficiência, que contou com a participação de modelos da Cidade e apoio da equipe da fotógrafa Malu Ornelas. O objetivo foi estimular estudantes de cursos técnicos e universitários, além de profissionais da área de todo o País a produzirem looks para pessoas com deficiência. Outra atividade foi a presença da versão itinerante do “Memorial da Inclusão”, um acervo fotográfico e informativo sobre a história de luta pelos direitos das pessoas com deficiência.

Segundo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no Brasil, cerca de 18% da população total apresentam algum tipo de deficiência. São pessoas com ao menos alguma dificuldade de enxergar, ouvir, locomover-se ou algum tipo de deficiência física ou mental.

Para o presidente da Uvesp, Sebastião Misiara, a construção da cidadania para essas pessoas passa necessariamente por um olhar mais crítico do educador, do empregador e das autoridades públicas. “Colocá-los em convivência harmoniosa com todos é uma forma de respeitar os direitos das pessoas com deficiências, que são garantidos pela Constituição”, afirmou.

Linamara Rizzo Battistella, secretária estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, destacou que o grande objetivo do Governo do Estado é garantir o acesso desse público a todos os bens, serviços e produtos oferecidos pela sociedade. “Botucatu é um local onde encontramos pessoas eficientes e que querem transformar sua realidade. A Cidade está em processo para receber a rede de reabilitação Lucy Montoro, um Centro Paradesportivo e também queremos trazer para este Munícipio outro importante equipamento o Centro de Tecnologia e Inclusão Social”, menciona.

Paulo Malagutte, assessor em Políticas de Inclusão Social de Botucatu, a Caravana atingiu seu objetivo. “Ela mobilizou um número expressivo de pessoas e de entidades de Botucatu e região. Isso graças ao envolvimento de todos que contribuiriam para a realização do evento”.

Malagutte ainda ressalta que os desafios para a inclusão são grandes, mas a vontade de construção de uma sociedade mais inclusiva tem se mostrado maior a cada dia. “Os avanços para a inclusão das pessoas com deficiência serão maiores quanto maior for o envolvimento da sociedade. Isto ficou muito claro na Caravana”, completa.

{n}Homenagem{/n}

Durante o evento, Linamara Rizzo Battistella, secretária estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, acompanhada do assessor em Políticas de Inclusão Social de Botucatu, Paulo Malagutte, prestou uma homenagem a cinco entidades sociais do Município que atuam na área de defesa dos direitos das pessoas com deficiência há 43 anos: Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), Adefib (Associação dos Deficientes Físicos de Botucatu), Apape (Associação de Pais e Amigos de Pessoas Portadoras de Necessidades Especiais), Arte e Convívio, e Espaço São Micael.