Angolanos conhecem estrutura acadêmica da Unesp

Delegação da Universidade Mandume ya Ndemufayo, de Angola, realizou, dia 4 de abril, visita ? s instalações acadêmicas e de pesquisa da Unesp em Botucatu. O objetivo foi conhecer o sistema de graduação promovido no Brasil para possíveis acordos de cooperação entre as instituições. A presença em Botucatu integra um roteiro que englobou anteriormente Assis e Bauru.

O grupo percorreu a estrutura física do Instituto de Biociências de Botucatu (IBB) e da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). No IBB, foram destacados na visita o Departamento de Educação, laboratórios de Nutrição, além do Centro de Assistência Toxicológica (Ceatox) e o Centro de Estudos e Práticas em Nutrição – Cepran.

A delegação se reuniu ainda com representantes da Unesp para o detalhamento das atividades acadêmicas e de pesquisa. Estiveram presentes pela universidade angola o pró-reitor para a Cooperação e Expansão, prof. Alberto Raimundo Wapota; Manuel Sanhando Neto (diretor do Instituto Superior Politécnico); Rangel Domingos (diretor de Serviços Acadêmicos) e Teófilo Hawala (coordenador do Acordo e Representante do Departamento de Orientação Profissional).

A Unesp foi representada na recepção aos visitantes pelo vice-diretor do IBB, Wilson de Mello Júnior, além das professoras Silke Weber (Faculdade de Medicina de Botucatu) e Jane Megidi (Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia).

Para professor Mello Júnior, a relação universitária em âmbito internacional favorece a difusão do conhecimento e novas perspectivas de cooperação em diversas áreas nas ciências. “A experiência da Unesp poderá trazer benefícios, conforme argumentado pelos visitantes. Houve interesse em nossas estruturas curriculares da graduação e na capacitação docente através de nossos programas de pós-graduação”, ressaltou.

Fonte: Flávio Fogueral
Assessoria de Comunicação e Imprensa IBB Unesp