“Brechó da Solidariedade” inova na distribuição de roupas

 Fotos:  Valéria Cuter

 

Está funcionando em um galpão na Casa de Apoio mantida pela Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp)  de Botucatu,  o “Brechó da Solidariedade”. Nesse local as pessoas carentes recebem roupas, cobertores e calçados.

A particularidade é que a própria pessoa escolhe a peça que está precisando e leva embora. Não existe fila de espera, cadastro ou agendamento. Processo é semelhante a países desenvolvidos, onde as pessoas compram produtos sem passar pelo caixa. Ela simplesmente deixa o dinheiro do produto que comprou e vai embora, sem ter sido atendido por ninguém.

“Todas as peças que estão nas prateleiras são para doação.  A pessoa interessada escolhe o que quer e vai embora. No início chegamos a pensar que adotando esse processo, as pessoas poderiam levar mais do que estavam necessitando. Para nossa grata surpresa  isso não aconteceu e existe solidariedade entre as pessoas que vêm aqui. E olha que muitas são de outras regiões e do Estado e até do País”, frisou Rubens de Almeida, o Alemão, responsável pelo programa.

Ele adianta que todas as peças que chegam até o  galpão são oriundas de doações.  “Posso dizer que Botucatu é uma cidade muito solidária e sempre que precisamos a população nos atende. E não são só roupas. Temos conseguido cestas básicas, cadeiras de rodas, geladeira, sofás, materiais de construção, entre outras coisas”, enumera Alemão. “Entendo que  sou abençoado por Deus que me permite realizar essas ações”,  complementou.