Delegação de Botucatu viaja otimista para os Jogos Regionais

Na manhã desta terça-feira parte da delegação botucatuense embarcou em três ônibus fretados e um micro ônibus, para os 54º Jogos Regionais de Lins. Os atletas que irão representar Botucatu se concentraram em frente ? Catedral Metropolitana. Foram para Lins, por enquanto, 160 atletas de seis modalidades: basquete (masculino e feminino), bocha, futebol (masculino e feminino), handebol (masculino e feminino), vôlei de praia (masculino e feminino) e xadrez (masculino e feminino).

Os jogos serão realizados entre os dias 7 e 17 de julho e a abertura oficial será no dia 9 de julho, no Estádio Municipal Gilberto Siqueira Lopes, ? s 19 horas. Botucatu participará da competição com mais de 450 atletas em todas as modalidades e este ano conta com uma novidade: a participação de três competidores na modalidade de atletismo na categoria deficiente visual.

Confiante em um bom desempenho da delegação, o secretário de Esportes de Botucatu, Antônio Carlos Pereira, revela que a cidade está muito bem representada e com chances de obter um resultado ainda melhor do que no ano passado quando terminou na 6ª colocação na contagem geral dos pontos.

{bimg:6542:alt=interna1:bimg}

“Nossa delegação será uma das maiores dos Jogos Regionais deste ano. Teremos 240 atletas defendendo a cidade e em diversas modalidades vamos disputar a medalha de ouro. Nossa equipe estará completa e participando de todas as modalidades em disputa, inclusive com três atletas com deficiência visual. Nas modalidades coletivas temos chances de medalhas em diferentes modalidades”, disse Pereira.

Ele ressaltou que a expectativa é ficar entre as cinco primeiras cidades na contagem geral dos pontos. “Nossa projeção é que a cidade faça 250 pontos que poderiam nos dar o quarto lugar. Ninguém tem bola de cristal e não sabemos como está a situação das outras delegações. Podemos falar apenas por nós e acho que teremos um bom desempenho”, previu o secretário.

{bimg:6543:alt=interna2:bimg}

O prefeito João Cury Neto esteve prestigiando o embarque da delegação para Lins e mostrou muito otimismo com relação ? participação de Botucatu. “Minha expectativa não podia ser melhor. Temos parâmetros e metas a serem alcançadas como obter uma classificação melhor que a do ano passado. Entretanto, o mais importante é que nós temos um conceito estabelecido. Não queremos ser os primeiros nos Jogos Regionais ou Abertos (do Interior) disputando com atletas que não são da cidade”, comentou João Cury.

E ele acrescenta: “Não temos nada contra uma equipe contar com um ou dois atletas de fora, mas não uma equipe inteira, como aconteceu no passado com uma equipe de atletismo que disputou por Botucatu e os atletas não sabiam nem onde era a pista de atletismo. Vieram aqui, competiram, pegaram o dinheiro e foram embora. Não é esse o nosso princípio. Nosso propósito é trabalhar com atletas da cidade. Estamos indo para Lins com uma delegação que pode trazer muitas vitórias, assim como ganhar experiência, se aprimorar para competir outras vezes por Botucatu. Independente dos resultados esses atletas que estão embarcando para Lins, irão voltar para Botucatu e continuar seus treinamentos. Isso é que é importante”, frisou Cury.

Uma das grandes esperanças de medalhas de Botucatu está na modalidade handebol, que tem como preparador técnico o professor José Nelson, que dirige tanto a equipe masculina como feminina. Ele lembra que a expectativa é repetir a performance dos Jogos do ano passado quando as equipes terminaram entre as três primeiras obtendo vaga para os Jogos Abertos do Interior.

{bimg:6544:alt=interna3:bimg}

“Nossas equipes, embora formadas por atletas jovens, têm grande potencial técnico. Estou acreditando nas equipes que estamos levando e nosso objetivo é buscar as primeiras colocações, se possível a medalha de ouro. Vamos brigar por isso, pois nossas equipes estão bem treinadas e, principalmente, entrosadas, pois jogam juntos há algum tempo e isso pesa numa competição como os Jogos ”, colocou José Nelson.

{bimg:6545:alt=interna4:bimg}

Outro técnico que vai confiante para os Jogos é André Giacóia, do xadrez, responsável pelos jogadores que obtiveram a medalha de prata no ano passado no masculino e a de bronze no feminino. “Nossa equipe é a mesma do ano passado, com a vantagem de ser um ano mais experiente. Além disso, estamos sabendo que algumas cidades fizeram grandes contratações, como Piracicaba que contratou o campeão argentino”, comemorou Giacóia.

“Mas, o que vale no xadrez é o momento, é quando o jogador senta-se ? mesa e precisa estar concentrado para o jogo. É isso que procuro passar para os jogadores que é jogar sem se preocupar com quem está do outro lado do tabuleiro”, comentou o técnico de xadrez de Botucatu.

{n}Confira as competições dos dias 8 e 9:

Dia: 8 (Quinta-feira){/n}

10h30 – Vôlei de praia feminino: Botucatu x São Carlos
13h – Vôlei de praia masculino: Botucatu x Lins
14h – Futebol masculino sub 21: Botucatu x Jaú
15h – Bocha: Botucatu x Lins
15h- Futebol feminino: Botucatu x Bauru
18h – Handebol feminino sub 21: Botucatu x Lins
18h – Basquete feminino sub 21: Botucatu x Piracicaba
19h – Handebol masculino sub 21: Botucatu x Jaú

{n}Dia: 9 (Sexta-feira){/n}

9h – Handebol masculino sub 21: Botucatu x Lins
14h – Futebol feminino: Botucatu x Jaú
14h- Futebol masculino sub 21: Botucatu x Santa Barbara D’Oeste
16h30- Basquete masculino: Botucatu x São Carlos
18h – Handebol feminino sub 21: Botucatu x Brotas
19h – Handebol masculino sub 21: Botucatu x Lins

Por: Quico Cuter
Fotos: Valéria Cuter