Senac Botucatu expõe acessórios de Ney Matogrosso

Entre os dias 14 a 31 de agosto, o Senac Botucatu abriga a exposição gratuita Cápsula do Tempo: identidade e ruptura no vestir de Ney Matogrosso. As peças foram doadas pelo cantor para a instituição de ensino que, após a mostra, terá um espaço permanente disponível para pesquisas.

Com curadoria do carnavalesco Milton Cunha, a mostra apresenta 21 figurinos que foram restaurados pelo Senac e serão expostos em manequins especialmente fabricados com as medidas e feições de Ney Matogrosso. Haverá ainda objetos originais como sapatos, colares e outros adereços usados pelo artista em shows e apresentações durante os 40 anos de carreira. A mostra será dividida em três ambientes: Ney Neandertal, Ney Farol e Ney Pérola, ornamentados com fotos e músicas do homenageado.

Em Ney Neandertal serão apresentados looks criados com objetos de estilo tribal, como penas, ossos, cocares e chifres. Estão por lá os figurinos usados nos shows Aventureiro, em 1984, Matogrosso, de 1982, e pelo cantor no grupo Secos & Molhados, em 1973. Ney Farol valoriza roupas fabricadas com bordados, brilho, strass e paetês como as peças dos shows Um Brasileiro, de 1996, Destino Aventureiro, 1984, e Inclassificáveis de 1987. Já na ala Ney Pérola merecem destaque os trajes inspirados no universo da moda com roupas criadas por estilistas consagrados, a exemplo do conjunto de blusa e calça bordados, que acompanha o adereço de cabeça criados por Ocimar Versolato especialmente para o show Batuque, em 2001.

Os figurinos que compõem a mostra integram o acervo com cerca de 220 peças originais doadas pelo cantor ao Centro Universitário Senac para restauração e catalogação. O material está acondicionado nareserva técnica do espaço Ney Matogrosso, instalado na biblioteca do Centro Universirtário Senac – Campus Santo Amaro. É o primeiro espaço de pesquisa de indumentária dedicado a um cantor de MPB.

“Os figurinos usados por Ney Matogrosso são objetos de pesquisa que enriquecem o conhecimento dos alunos de moda e demais interessados pela área no país. A exposição promove a troca de conhecimento entre os estudantes de moda, profissionais do mercado e fãs do cantor”, explica Cristiane Camizão Rokicki, coordenadora das bibliotecas do Senac São Paulo.