Filarmônica de Pasárgada lança o 2º CD em Botucatu

Fotos: Valéria Cuter

 

A banda Filarmônica de Pasárgada fez o lançamento de seu segundo CD, intitulado Rádio Lixão, no palco do Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci, em Botucatu, nesta quinta-feira, com a impagável interpretação de Paula Mirhan, um show dentro de um show

No espetáculo gratuito o grupo mostrou um trabalho diversificado com a maioria das músicas assinadas por Marcelo Segreto, com letras desconcertantemente geniais, inusitadas, cheias de sutis trocadilhos, inversões gramaticais, rimas internas e tantos mais recursos, que deixa uma marca própria, única, nas canções.

Com espírito irreverente e utilizando vários gêneros musicais, entre eles a canção romântica, a música eletrônica, o axé e o funk carioca, a banda apresentou as canções desse CD, que contou com participações especiais de Guilherme Arantes e Tom Zé.

No espetáculo, o grupo composto por Marcelo Segreto (voz e violão), Paula Mirhan (voz e percussão), Migue Antar (contrabaixo), Fernando Henna (piano e acordeon), Sérgio Abdalla  (eletrônica), Ivan Ferreira (fagote), Maria Beraldo Bastos (clarinete e clarone) e Gabriel Altério (bateria), interpretaram todas as 15 canções do novo álbum, como Mil Amigos, Fiu-fiu e Amor Carnaval, além de outras do primeiro CD, como Seu Tipo.


Entre as composições deste trabalho está Uma Canção (Marcelo Segreto), faixa que abre o álbum e o show. Em seus quatro minutos de duração, é possível ouvir ecos de várias músicas, como Prenda Minha (domínio público), Chega de Saudade (Tom Jobim e Vinicius de Moraes), Pierrot Apaixonado (Noel Rosa e Heitor dos Prazeres), Cheia de Charme (Guilherme Arantes), Já Sei Namorar (Tribalistas), Capitu (Luiz Tatit), Meu Bem Querer (Djavan) e Baby (Caetano Veloso).

A banda foi formada em 2008 por alunos do curso de música da USP com o objetivo de interpretar as canções de Marcelo Segreto. Este conseguiu “ludibriar” os seus colegas de faculdade dizendo que “o grupo ficaria famoso e que todos ficariam ricos em no máximo dois anos”.  O irreverente grupo também se apresenta em festivais, inclusive o Botucanto.

A banda tem dois discos gravados e lançados pelo selo Coaxo do Sapo. O CD  “O Hábito da Força” (2012), com participações de Luiz Tatit, Ná Ozzetti, Kassin e Lurdez da Luz e o CD “Rádio Lixão” (2014), com participações de Tom Zé, Guilherme Arantes, Kassin e Tatá Aeroplano. Ambos produzidos por Alê Siqueira, com projeto gráfico de Guto Lacaz.