Escolas de samba e blocos fazem a festa do carnaval

Fotos: David Devidé

{bimg: 29306:alt=interna:bimg}
{bimg:29307:alt=interna1:bimg}

Um grande número de pessoas marcou presença para prestigiar a performance das escolas de samba e blocos de Botucatu na noite deste domingo (19), na Rua Amando de Barros. Os desfiles foram abertos com os blocos carnavalescos. Na sequência, entraram na passarela do samba as escolas de samba Estopim da Fiel e Gente Unida da Vila Maria, disputando o título de 2012.

Para definir a escola campeã do carnaval 2012, sete quesitos foram julgados (Comissão de Frente, Baianas, Bateria, Alegoria e Adereços, Fantasia, Samba Enredo e Mestre Sala e Porta Bandeira), pelos jurados escolhidos pela Subsecretaria de Turismo. Os envelopes com as notas de cada jurado serão abertos na manhã de quinta-feira (23). Os julgadores ficaram isolados em um palanque, com visão panorâmica das escolas.

A primeira escola a entrar na passarela do samba foi a Estopim da Fiel, que trouxe como tema central do seu enredo o ex-jogador José Maria Rodrigues Alves, ou Zé Maria, o Super Zé, um dos maiores atletas do clube e que é sinônimo de raça e é um dos atletas que mais se identificou com a torcida corintiana. Com cerca de 200 componentes, divididos em cinco alas, dois carros alegóricos e um tripé, a escola contou a história do ex-jogador e sua carreira futebolística jogando no Esporte Clube Lageado, Associação Atlética Ferroviária (AAF), Portuguesa de Desportes, Corinthians Paulista e Seleção Brasileira. O samba enredo é assinado por Serafim Carlos de Arruda.

“Foi uma homenagem que nunca mais vou esquecer. Estou muito emocionado e feliz em ter sido lembrado pela Estopim, que é uma torcida organizada corintiana por quem tenho muito carinho. Não posso descrever a emoção que senti ao desfilar no carro alegóricos como tema do enredo, sendo recebido com carinho pelo público. Só quem vive esse momento sabe o quanto significa para o homenageado”, disse Zé Maria.

Fechando a noite carnavalesca, entrou na passarela a Escola de Samba Gente Unida de Vila Maria, campeã do ano passado, trazendo como tema central do seu enredo, o circo. Com, aproximadamente, 300 componentes divididos em diversas alas e três carros alegóricos, a Vila Maria, fez da Rua Amando de Barros um verdadeiro picadeiro, com seus malabaristas, bailarinas, palhaços, ciganos, trapezistas, mágicos, equilibristas e outros artistas caracterizados para saudar o público. O samba enredo é de Quico Cuter.

O presidente Jairo Luiz de Andrade (Jairinho) reflete que a comunidade da Vila Maria cumpriu o seu papel na Rua Amando de Barros e foi bem representada. Diz que os carnavalescos da escola tiveram que trabalhar usando muita criatividade. “Atingimos nosso objetivo em representar bem a milenar arte circense e seus artistas na avenida. Nossa escola também comemorou na Rua Amando os seus 35 anos de existência trazendo um carro alusivo que fechou nosso desfile. Acho que todos nós, cada qual cumprindo seu papel dentro da escola, estamos de parabéns pelo que foi apresentado”, frisou Jairinho Andrade.