Centro Cultural comemora 70 anos de sua fundação

Nesta sexta-feira (28), ? s 19h30, será realizada a festa de encerramento do ano e comemorativa aos 70 anos de fundação do Centro Cultural de Botucatu (CCB). O evento será aberto ao público e acontecerá nas próprias dependências do CCB, localizado na Praça XV de Novembro, nº 30 (ao lado do Cine Nelli).

Na oportunidade será apresentado o documentário “Centro Cultural – 70 anos”, produzido por Julio de Carvalho, vice-presidente e agente cultural do CCB. O mesmo relata a história do centro desde sua fundação até os dias atuais e conta com entrevistas de personalidades que estiveram ligadas ? instituição, como Leda Galvão e Anna Mariana Moscogliato.

Outra atração será a exposição fotográfica sobre o CCB, que inclui fotos desde o seu surgimento, nos anos 40 (quando esteve instalado no Teatro Espéria), passando pela sua morada na Igreja Presbiteriana, na Rua João Passos, e chegando aos anos 60, quando se mudou para o atual endereço, até os dias de hoje.

Ainda na ocasião, serão realizados dois lançamentos: a Folha Filatélica comemorativa aos 70 anos da entidade e o livro “Centro Cultural Botucatu – 70 anos”, de autoria de Olavo Pinheiro Godoy e que também conta a história da instituição. Ao final será oferecido um coquetel de encerramento.

{n}Um pouco do CCB{/n}

No dia 06 de agosto de 1942 o Centro Cultural de Botucatu foi fundado no pavimento superior do antigo prédio do Teatro Espéria. Em 21 de setembro 1951 os arquivos do Centro Cultural de Botucatu como a galeria de retratos, mobiliário, iconográfico, bibliotecário sofreram com um incêndio no prédio onde estava instalado.

Os ilustres membros da igreja presbiteriana se comoveram com o ocorrido e cederam um salão desativado da igreja que ficava na Rua Cesário Alvim (hoje Rua João Passos) para que o Centro Cultural se estabelecesse novamente.

Em 1967, com o apoio da imprensa, da população, do governo municipal na gestão do prefeito Emílio Pedutti e dos membros do Centro Cultural de Botucatu, construíram sua própria sede.

O prédio foi construído com recursos próprios do Centro Cultural e também com apoio do Ministério da Educação e de deputados como os ilustres senhores Ulisses Guimarães, Israel Dias Novaes e Cunha Bueno.

Em 1970 foi criado o banco de dados históricos e culturais destinado a receber, conservar e possibilitar o acesso da população para pesquisar nesses documentos relativos á história da cidade de Botucatu, da região, do Brasil e de todo o mundo.

Atualmente o Centro Cultural de Botucatu em seu Departamento histórico possui a coleção do jornal Folha de Botucatu, Correio de Botucatu recentemente doado pela família Paganini, a coleção de fotografias do fotógrafo e artista Luís Simonetti.

Além do Departamento Histórico também possui o Departamento Filatélico e Numismático, o departamento de Artes Cênicas e Literárias e o acervo bibliotecário com mais de 30.000 volumes contando com biblioteca internacional de obras célebres, coleções completas das revistas Manchete e Braziliano.