TIME DO ÔNIBUS DA ITE 416

Nesta oportunidade, quase 30 (trinta) anos mais jovens focalizamos essa moçada que diariamente nas horas de folga dos estudos em Bauru batia sua bolinha no antigo Campão do La Salle e formavam a equipe do ÔNIBUS DA ITE – 416, posando assim alinhados:

DE PÉ: CLEMENTE RONCARI – ETO – BENE – DU TORRES – MARQUINHO ALVARENGA – CABELO – MARCELO LANHOSO.

ABAIXADOS: GUILHERME – MIGUEL GALVANI – PLINIO GENTA – MAURO BILO – PAULO BUCHIGNANI – LÔ FIUZA

Bons tempos de sadia juventude, quantas recordações!!!

{n}NOSSO ESPORTE – NOSSA GENTE{/n}

Contam-nos alguns amigos mais usados, aqueles que já ultrapassaram a barreira dos “setentinha”, que na sua época de jovens, em nossa cidade, havia somente uma banda de música em atividade.

Certa feita referida “furiosa” recebeu convites para participar e abrilhantar dois acontecimentos que seriam realizados em locais diferentes, porém no mesmo horário o que os obrigou a decidirem se abrilhantavam importante solenidade religiosa na praça da Catedral ou uma também importante partida de futebol lá nos altos da cidade.

Maestro e músicos optaram pela segunda hipótese e foram ao jogo o que propiciou a revolta da autoridade religiosa mor, que prognosticou: “- Nesta terra o futebol não vingará”!

Dito e feito, pois, conforme salienta o vulgo popular, praga de p _ _ _ e pega mesmo e ele foi definhando, definhando e sumiu, sendo que até hoje, após seu falecimento, nunca mais deu sinal de vida…

São coisas do folclore esportivo desta urbe. Vero ou non???

{n}EPÍLOGO{/n}

“BOM SENSO É IGUAL DESODORANTE. QUEM MAIS PRECISA NUNCA USA.”