B.T.C. 57

A cinqüentenária foto acima retrata jornada de gala do esporte botucudo quando, naquela memorável noite de sábado do longínquo abril de 1957, com seu ginásio de esportes abarrotado, a equipe de basquete do BTC derrota a equipe da S.E.Palmeiras da capital (sempre freguês) pelo marcador de 64×38, com seus atletas, cinqüenta e cinco anos mais novos, assim alinhados:

Em pé: BISSACOT; JARBAS BARROS; ELIAS FERRARI (i.m.); NENÊ CANELAS; FERNÃO HÉLIO; EDON; AUGUSTO e o saudoso ALCINO PELEGRINI (técnico).
Abaixados: HERMÍNIO BACHI; ALEMÃO (i.m.); CARLINHOS DOMINGUES; LINQUINHA (i.m.) e o DEMA VICENTINI.
Grande equipe que grandes emoções proporcionou ? platéia botucatuense…

{n}NOSSO ESPORTE – NOSSA GENTE:{/n}

Quando jovem, jogamos por muitos anos na equipe do América F.C. da vizinha São Manuel, cujo uniforme oficial era totalmente vermelho e teve por longa temporada, como seu mandatário mor, um competente empresário local no ramo de material de construção.

Certa ocasião, após uma vitória espetacular sobre o nosso mais ferrenho rival, na disputa do derbi local, além do bicho normal o Presidente resolveu presentear nosso centroavante, saudoso Cardoso, com algumas caixas de azulejo pela sua bela atuação marcando inclusive o gol da vitória.

Ainda no vestiário, ao receber o prêmio, ele lascou lá:
– “Muito obrigado chefe, estou muito contente com o prêmio, porém será que não daria para trocar os azulejos pelos vermelhejos que é a cor desta camisa que eu amo (que média) e que combinaria com o chão do banheiro lá do meu barraco” !!!
São coisas do futebol…

{n}EPÍLOGO:
{/n}
“FAÇA DA SUA VIDA UMA CONTA DE MATEMÁTICA: SOME AS ALEGRIAS, DIMINUA AS TRISTEZAS, MULTIPLIQUE O AMOR E DIVIDA COM QUEM AMA.”