Você é um rolo compressor?

Existem pessoas que parecem rolos compressores: vão atropelando tudo e todos os que estão em seu caminho.

No trânsito, mal o sinal abre e já estão com a mão na buzina, anunciando que vão passar por cima.

Na fila do banco, não esperam com paciência; pelo contrário, reclamam que o caixa é lento, que a pessoa da frente não anda.
No ônibus ou metrô, quem estiver à sua frente que se cuide, pois elas não têm tempo a perder, vão empurrando, apertando e abrindo caminho.

Quando vêm andando na calçada, parecem anunciar: “Abram alas que eu quero passar!”

Vão empurrando todo o mundo, pisam no calcanhar dos outros e seguem em frente.

Pessoas desse tipo acabam a si mesmas e aos outros.
Se em algum momento você se deparar com uma dessas pessoas, verdadeiros rolos compressores, saia da frente e deixe-a passar.

Lembre-se de que essa pessoa ainda não aprendeu a organizar suas emoções e sofre com isso. Pensando assim, você não se sentirá magoado ou com raiva ao se deparar com uma pessoa do tipo rolo compressor, mas sentirá por ela uma grande compaixão.

Observe sua conduta e veja se você também não é um rolo compressor, pois às vezes não nos damos conta disso.

Ao se deparar com um rolo compressor, deixe-o passar e não tome para si suas ofensas.