TUDO SOBRE A BIBLIA N.50

Salom Adonai! (A Paz do Senhor!)

E' madrugada de uma terça-feira e estou redigindo o presente artigo de nossa querida coluna. E lá fora de casa, vozes perambulando pela rua sob o luar interiorano conchense, faz com que viajemos em nossa meditação e aprendizado da gloriosa Palavra de Deus. A Bíblia, é uma pérola preciosíssima que pouquíssimas pessoas encontram e após o fazerem a escondem para si; temerosos de que um ladrão a furte sorrateiramente. A prática do furto é algo comum entre a marginalidade que enganosamente acredita não correr o risco de ser capturada e posteriormente encarcerada pelos agentes da segurança pública do estado. Em contra partida temos o lado oposto; ou seja, o da retidão daqueles que labutam valorosamente pelo pão de suas famílias. Os valores familiares são hoje algo que a misericórdia de Deus tem velado para que não caiam no esquecimento descaso populacional onde o cristianismo nominal é patente em muitos casos. Mas o que importa para nós é a pérola de grande valor que alicerça as famílias e dá condições ao aos seus mantenedores permanecerem em seu labutar virtuoso. Mas partamos agora para o nosso texto de Gênesis capítulo 2 e verso de número 13, que diz: “O segundo, que percorre toda a terra de Cuxe, é chamado Giom.” [Bíblia King James Atualizada] Temos ai a sequencia da benção divina, pois, poderia Deus ter criado apenas um rio durante seu relato criativo; o que para um Deus soberano demonstrador de que apenas está atuando em seu ato criativo; já estaria de bom tamanho. Um exemplo de um rio que regasse gerando vida; mas Deus não se contenta e manda Tutmósis (Moisés) registrar mais um rio. O nome para os hebreus tinha um grande significado e a simbologia do nome do rio não era diferente. Este rio era chamado “Giom” que quer dizer: corrente. Poderia ser caudaloso, ou calmaria, mas aprouve o Senhor chamá-lo “corrente”. Águas correntes, ou poderiam ser, águas que correm. As corredeiras possíveis desse rio, sabia Deus, seriam benéficas para o homem num futuro longínquo onde este faria sua represa e barragens para gerar eletricidade. As suas corredeiras percorrem a terra de Cuxe, como relatam as Escrituras Veterotestamentárias, e terra aqui é alusivo ao solo, o território habitado pelos nossos primeiros pais; e o território se chama Cuxe. De cuxevem os cuxitas ou etíopes, ou porque não dizermos os africanos. Cuxe também alude ao segundo filho de Noé. O segundo filho de Noé se chamava Cam, ou como queiram alguns Cão. Esse filho pela sua imprudência acabou atraindo a maldição sobre si devido a descobrir a nudez de seu pai. Devemos como cristãos agir com prudência em nossos atos e palavras para não incorrermos nesse erro. Quem poderia imaginar uma lição dessas contida em um livro tão antigo como a nossa Bíblia; pois bem, é assim que Deus faz para nos abençoar.

Dr. Pr. Murilo Mendes Maciel; Th B, Cpl, ThM

Teólogo – OTIB nº44

pr.murilomaciel@gmail.com