TUDO SOBRE A BÍBLIA – nº7

Estamos no Ano do Senhor de Dois Mil e Dez.

E continuamos desvendando a cada momento que estamos refletindo a respeito do texto sagrado e suas verdades como diria Charles G. Finney; a verdade se aceita e as verdades são para se estudar. Este mestre da teologia pentecostal estruturou sua teologia sistemática tomando estas premissas como base para o inicio de seus estudos e a elaboração de seu sistema de ensino a respeito do Conhecimento de Deus.

Pode parecer algo esquisito, mas é necessário para que se possa estudar alguma área do conhecimento humano a definição inicial do ponto de partida objeto de nosso estudo e foi isso o que fizemos e damos seqüência neste instante.

As LETRAS QUADRATICAS santas para os judeus, hebreus são ainda hoje utilizadas pela imprensa do Estado de Israel.

Podemos chamá-las quadrática pelo seu formato já ao olharmos de sua fácil percepção assemelham-se com a nossa letra de forma ou maiúscula.

Temos também as LETRAS UNCIAIS que era um tipo de letra com formato arredondado trabalhada artisticamente com o tamanho de uma Úncia; ou seja, com o tamanho de uma polegada que é de aproximadamente dois centímetros e meio esta muito utilizada pelo monges copistas na idade média.

Pois bem voltemos a questão das letras hebraicas propriamente ditas hoje em Israel podemos encontrar na imprensa israelense as LETRAS QUADRATICAS escritas da maneira correta ainda que um pouco estilizada. Elas são apenas compostas de consoantes e lidas da direita para a esquerda, ou seja, escrita muito diferente da nossa e lida ao contrário.

Prossigamos na língua agora do novo testamento já que nossa Bíblia é composta de dois testamentos canônicos o Antigo ou Velho Testamento e o Novo Testamento; este sendo escrito em uma língua que não o hebraico puro, nem o hebraico massorético, ou seja, o hebraico com sinais vocálicos introduzidos pelos massoretas.

O Novo Testamento é na realidade escrito em grego, mas não o grego moderno; o grego atual, mas sim, o grego chamado Koinê, ou comum.

O grego comum era assim chamado na sua época como nós podemos chamar hoje o grego atual.

O grego Koinê era chamado comum porque era comum a todos os povos, como afirma William C. Taylor.

O grego comum era escrito em LETRAS CURSIVAS ao invés das quadráticas.

Os livros na época de Cristo como nós vemos nas páginas da Bíblia o próprio relato de Jesus recebendo o rolo do Profeta Isaías; os livros eram escritos em rolos de couro ou papiro.

Pr. Murilo Mendes Maciel
Teólogo – OTIB nº44
macielmurilo@bol.com.br