SABIÁ NA GAIOLA

Sabiá na gaiola
Observa lá fora
Seu irmão pousando no abacateiro.
Seu canto proclama:
Meu espaço é pequeno.

Tenho asas para voar,
Aqui pulo no poleiro.
Será que algum dia
Poderei bater asas
E chegar lá no abacateiro?

Tu, homem que me prendeu,
No meu canto falo a ti:
Estás com inveja de mim?
Se for isto pode falar.
Eu não tenho culpa se
Deus não te deu asas para voar.