A vida é um dom de Deus

Nesta semana quero falar a você sobre o grande valor da vida e da amizade…

A vida nos foi dada para grandes coisas… Isso eu li em algum livro, mas é a pura verdade, pois se não o fosse de que adiantaria estarmos aqui?

Somos criaturas perfeitas em nossas imperfeições; pois estamos em formação para algo maior e eterno… De acordo com nossa fé cristã estamos aqui para passar para aquilo que será para sempre; estamos fazendo nossa páscoa (passagem).

Muitas vezes me perguntam sobre os motivos de tantas “desgraças” e se é culpa de Deus ou de nossos pecados que são castigados com a dor e a doença… Coitado de Deus, ele é “quem paga o pato” pelas formas que vivemos nossa vida e pela forma que tratamos a natureza… Crê que noutro dia eu soube até que um prefeito não sei de onde processou são Pedro pelas constantes chuvas? Coitado dos céus.

Fomos feitos para não cruzar os braços diante das coisas.

Fomos criados e colocados neste mundo para fazer valer a esperança que um ser supremo, a quem chamamos de Deus, depositou em nós… Fomos criados para estar aqui e não passar somente por aqui como poeira que o vendo levanta e leva…

Estamos aqui para fazer acontecer e marcar de verdade como alguém que não somente passa, mas é e está!

Nossa vida deve ser uma constante luta.

Devemos aprender a lutar pelo ar, pela alegria de existir e não somente estar nesta vida como mais uma pessoa ou mais uma estrela ofuscada pelos dramas e terrores ofertados pelo dia a dia.

Nossa luta deve ser uma constante “briga” pela vida e veja que coloco a “briga” entre aspas para lembrar da luta do fazer todo o possível neste ringue da vida para ser e estar feliz; sempre com a lembrança que para eu ser feliz não tenho que entristecer a ninguém.

Não devemos achar que vamos passar pela vida ou que ela vai passar por nós, pois não é assim. Nosso intento deve ser fazer a vida acontecer ao nosso redor.

Não passe pela vida… Nem pela sua e nem pela de ninguém… Viva a vida como sendo o maior dom dado por Deus e lembrando que realmente é o maior dom.

Não percamos tempo com as loucuras que inventamos e que são passageiras, mas ganhemos tempo fazendo acontecer uma vida valiosa e perene.

É… Precisamos despertar… Sempre falo isso, né?

Precisamos sim despertar deste berço esplêndido que vivemos e ir realmente avante sonhando e fazendo sonhos serem realizados.

Confio ainda no ser humano, mesmo sabendo de suas falhas e limitações; sei que o mundo será melhor, mesmo com as traições, fofocas e mentiras que assolam nosso meio… Confio que além de uma traição como a de Judas Iscariotes vem a ressurreição de um Deus do amor e da vitória.

Não podemos “cuspir no prato que comemos”, como diz uma pessoa que conheço, pois hoje podemos não precisar, mas amanhã pode ser que nossas mãos precisem ser estendidas e a única mão que se estenda seja aquela que fôra cuspida por nós.

Quero crer que a mágoa e a tristeza passem; pois se não acreditasse nisso seria em vão meu sacerdócio e meu existir… Sei que sou falho, mas sei também que em minhas falhas posso ser melhor a cada dia… Esta seja nossa certeza de vida!

Com um beijo de Jesus, pelos lábios de Maria e no abraço de São José:

Pe. Delair Cuerva