Trabalhadores da Stadtbus não aderem a greve

Impasse no transporte coletivo urbano! Assim ficou a situação em Botucatu com as duas empresas que exploram o serviço na Cidade. Na tarde desta segunda-feira (23) os funcionários da Viação Sant´Anna, em assembleia, não aceitaram a proposta da empresa e optaram pela greve. Entretanto, na manhã desta terça-feira (24) os funcionários da Stadtbus, a outra empresa da Cidade, não aderiram ao movimento grevista.

Mas isso, segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de São Manuel, Geraldo Navas, não impedirá que haja a paralisação geral na manhã da próxima sexta-feira. “É um consórcio e a regra é igual paras as duas empresas e o aumento que for dado a uma empresa será repassado ? outra. Por isso, os funcionários da Stadtbus foram orientados pela direção da empresa a continuar trabalhando enquanto o processo da Sant´Anna estiver sendo julgado”, disse o sindicalista.

Afirma que está mobilizando a Federação da categoria para que outros diretores de sindicatos venham a Botucatu na sexta-feira para fazer uma grande mobilização (piquete) na porta das empresas e evitar que os ônibus saiam das respectivas garagens e circulem na Cidade. “Vamos parar as duas empresas. Não é justo que um grupo de trabalhadores lute pelos seus direitos trabalhistas e o outro espere o julgamento do processo. É esse o nosso argumento, para evitar uma situação ruim entre os trabalhadores das empresas. Os direitos e deveres são iguais e a greve está decretada em Botucatu”, frisou Navas.

Lembra que a lei prevê que as empresas, assim como a Prefeitura Municipal e usuários, sejam comunicadas 72 horas antes da paralisação. “Já encaminhamos o edital ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e a partir da primeira hora de sexta-feira, 70% da frota dos ônibus não irão circular em Botucatu. Somente 30% dos carros irão ? s ruas para atender emergências”, reafirmou o presidente do sindicato.

A proposta apresentada pelas empresas concessionárias é de 7% de aumento e mais dois abonos de R$ 100,00 da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), a serem pagos nos meses de novembro de 2012 e março de 2013. Já o sindicato negocia um reajuste em torno de 17%, para cobrir a inflação do período, de 4,88%, mais 12% de perdas salariais.

{n}No limite {/n}

Os gerentes das empresas concessionárias Sant´Anna e Stadtbus, Antônio Paula Ruiz e Jeferson Mattos, respectivamente afirmam que chegaram ao limite da negociação e um aumento maior do que proposto seria inviável.

Alegam que as tarifas estão no mesmo patamar desde junho do ano passado e nesse período o combustível subiu assim como as peças de reposição dos carros. Também afirmam que o número de passageiros diminuiu, a quilometragem percorrida, em algumas linhas aumentou e o reajuste das tarifas só vai acontecer em novembro.

Fotos: Valéria Cuter