Semutran retoma atividades na Escolinha de Trânsito

A Escolinha de Trânsito, instalada na Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semutran), voltou neste mês de março a receber alunos de escolas municipais, estaduais e particulares de Botucatu e região. Os encontros ocorrem sempre às quartas-feiras (com atividades realizadas pela Guarda Civil Municipal) e às sextas-feiras (atividades na Polícia Militar). 

Em funcionamento desde dezembro de 2012, o espaço chega a receber cerca de 600 alunos por mês, com idade entre 9 e 10 anos. Ele reproduz uma “mini cidade”, com suas ruas e sinalizações, onde as crianças percorrem um percurso com bicicletas e aprendem na prática os direitos e deveres no trânsito, desde o respeito à travessia do pedestre até a importância do uso de cinto de segurança nos carros.

“A Escolinha de Trânsito é um sonho que se tornou realidade, e que pouquíssimas cidades do Estado se propõem a fazer. Isso porque acreditamos que a saída para um trânsito mais seguro, além dos investimentos em sinalizações, está inevitavelmente atrelada à educação dos motoristas. Por isso, nada melhor do que plantar esta semente nos nossos futuros condutores, que saem da Escolinha muito mais conscientes e multiplicadores dessa ideia”, argumenta o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Vicente Ferraudo.

A Escolinha de Trânsito, além de ser mais uma ação dentro do Pacto Mundial para Redução do Número de Acidentes promovido pela Organização das Nações Unidas (ONU) e assinado pelo Município em 2011, complementa outro projeto que é executado em paralelo nas escolas de Botucatu. 

Pelo Se Essa Rua Fosse Minha (projeto da editora Fama, com patrocínio da Escola Nacional de Seguros – Funenseg), alunos dos 4º e 5º anos do Ensino Fundamental, bem como professores e pais, recebem kits com livros e outros materiais educativos para serem trabalhados dentro e fora da sala de aula. Em cinco anos, ele já atingiu mais de 15 mil alunos no Município.