Programa beneficia mais 100 proprietários rurais

O salão de festas de Piapara recebeu autoridades e dezenas de proprietários rurais para a terceira etapa do Programa de Acessibilidade Rural (CEP Rural). A iniciativa, que já beneficiou 200 moradores e proprietários rurais da chamada Baixada Serrana e cerca de 300 da região da Colônia Santa Marina, desta vez contemplou mais 100 propriedades rurais das regiões do Aracatu, Pátio 8, Piapara, Bocaina e Anhumas.

O engenheiro agrônomo da Unidade Técnica de Engenharia de Botucatu, Ricardo Henrique Casini Chiarelli, fez uma rápida apresentação do funcionamento do programa que através do uso da tecnologia identifica as propriedades rurais com objetivo de facilitar o acesso de diversos serviços. Na sequência, o público também conheceu em detalhes o trabalho realizado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

O secretário de Governo, Caco Colenci, destacou as ações que o governo do prefeito João Cury tem realizado para beneficiar o homem do campo e enalteceu o caráter inovador do CEP Rural, que tem servido de modelo para outras cidades. 

Em seu discurso, o prefeito parabenizou os responsáveis pela elaboração e aplicação do programa, ressaltou os benefícios que traz aos moradores e proprietários de imóveis da zona rural e falou de alguns investimentos importantes que estão contribuindo para aproximar cada vez mais a população rural do governo.

“O pior sentimento que a pessoa pode ter é de abandono, de esquecimento. Era assim que as pessoas do campo se sentiam. O CEP Rural demonstra nossa preocupação principalmente com quem mora no campo, já que facilita o acesso de serviços importantes como o SAMU, a Guarda Municipal, o transporte escolar. É um grande avanço”.

O responsável pela igreja de São Domingos, em Piapara, Luiz Moratto, recebeu simbolicamente das mãos do prefeito a placa para identificação do local. Em seguida, os demais proprietários rurais assinaram o termo de adesão ao programa e também receberam suas placas de identificação.    A meta é identificar em torno de 1.200 propriedades rurais no município de Botucatu. 

 

O Programa

 

Desde 2009, a Prefeitura de Botucatu, a CATI – Coordenadoria de Assistência Técnica Integrada, o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural, a Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal vinham discutindo alternativas para a melhoria e ampliação do patrulhamento rural no vasto território do município de Botucatu.

Após diversas reuniões e ouvindo as necessidades dos proprietários e produtores do setor rural, ficou definido que o primeiro passo para melhorar o atendimento as suas demandas seria a atualização do mapa das estradas rurais do Município, numa parceria entre a CATI e a Prefeitura. Esse trabalho foi levado a efeito em janeiro de 2010.

Os agentes de segurança percorreram a zona rural, cadastrando todas as propriedades e fazendo o georreferenciamento de pontos nas porteiras das mesmas. Estes pontos foram plotados e identificados nos mapas atualizados de estradas rurais, tornando a localização das propriedades muito mais eficiente.

Este pacote de informações pode ser utilizado por qualquer pessoa que precisar se deslocar pela zona rural do município, facilitando o acesso e a localização das propriedades rurais. Entre outras aplicações de uso, podemos citar: auxiliar na gestão da malha viária municipal; planejar o transporte escolar na zona rural; agilizar o atendimento de emergência de ambulâncias; aperfeiçoar o patrulhamento e o atendimento de ocorrências da Guarda Civil Municipal; facilitar a entrega de insumos e a saída da produção agrícola das propriedades.

O CEP Rural é um desdobramento do Programa Municipal de Acessibilidade Rural, que fez com que Botucatu fosse a campeã da categoria “Inovação em Gestão Estadual” do oitavo Prêmio Mario Covas, no ano de 2012.