Prefeitura realiza a inauguração da galeria de prefeitos

Fotos: Luiz Fernando

 

Fazendo parte das festividades comemorativas dos 160 anos de Botucatu, foi realizado na manhã desta quarta-feira (14) o cerimonial para

Inauguração da galeria de prefeitos no andar térreo do Paço Municipal “Luiz Aparecido da Silveira”. O evento aconteceu após o Ato Cívico, com a presença de dois ex-prefeitos (Joel Spadaro e Pedro Losi Neto) e parentes de ex-prefeitos.

O objetivo da galeria é fazer resgate histórico das autoridades políticas que tiveram o privilégio de governar a cidade ao longo de sua história. O quadro traz a relação de prefeitos nomeados pelos interventores do Estado entre os anos de 1930 e 1936 e respectivo período de governo. Também estão relacionados todos os prefeitos eleitos pelo voto indireto entre os vereadores a partir do restabelecimento da Ordem Constitucional em 1937 e os nomes de todos os vice-prefeitos eleitos pelo voto direto.

No centro da galeria estão as fotos e o respectivo período de governo dos 11 prefeitos eleitos pelo voto direto: Renato de Oliveira Barros, Emílio Peduti, João Queiroz Reis, Joaquim Amaral Amando de Barros, Luiz Aparecido da Silveira, Plínio Paganini, Antonio Jamil Cury, Joel Spadaro, Pedro Losi Neto, Antonio Mario de Paula Ferreira Ielo e João Cury Neto.

A criação da galeria de prefeitos é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Comunicação, com apoio do gabinete do prefeito. “Essa é uma forma de imortalizar a trajetória de figuras políticas importantes para a construção de nossa história e o desenvolvimento de nossa cidade”, afirma o secretário de Comunicação, Carlos Pessoa.

A particularidade é que o atual prefeito João Cury Neto, que cumpre seu segundo mandato, estará nessa mesma galeria com o seu pai Antônio Jamil Cury, que também governou Botucatu por duas gestões. Outros cinco prefeitos dessa galeria também governaram Botucatu por duas gestões: Renato de Oliveira Barros, Emílio Peduti que faleceu quando exercia o segundo mandato sendo substituído pelo vice Plinio Paganini, este se elegeria pelo voto direto, Luiz Aparecido da Silveira, Renato de Oliveira Barros e Antônio Mário Ielo.